PUBLICIDADE

KTM confirma Guidotti como substituto de Leitner na chefia da equipe na MotoGP

A casa de Mattighofen confirmou nesta quarta-feira (1) a chegada do ex-Pramac para assumir a chefia da equipe na MotoGP

1 dez 2021 08h30
| atualizado às 08h36
ver comentários
Publicidade
A KTM quis uma nova estrutura de chefia para dar passo à frente na MotoGP
A KTM quis uma nova estrutura de chefia para dar passo à frente na MotoGP
Foto: KTM / Grande Prêmio

DESCOMPLICADA E PERFEITINHA, DUCATI ACIONA ALARME DE RIVAIS NA MOTOGP | GP às 10

A KTM tem um novo chefe de equipe na MotoGP para 2022. A marca austríaca confirmou nesta quarta-feira (1) a contratação de Francesco Guidotti para assumir o posto deixado vago por Mike Leitner. Trata-se na verdade de um reencontro entre o italiano e a marca.

O italiano de 49 anos supervisionou a marca austríaca no Mundial de Motovelocidade por quatro anos na época das extintas 125cc e 250cc. Depois, passou dois anos no Mundial de Superbike. Desde de 2012, Guidotti atuava como chefe da Pramac, equipe satélite da Ducati.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Francesco Guidotti e Pit Beirer assinaram o acordo (Foto: KTM)

RANKING GP

A chegada de Guidotti para assumir o posto que era de Leitner não chega como novidade, já que tinha sido antecipada na semana passada pelo jornal italiano La Gazzetta dello Sport.

"Fui chefe de equipe da KTM entre 2006 e 2009 e aí acumulei uma valiosa experiência em outro campeonato antes de voltar à MotoGP. Agora posso completar o círculo!", disse Guidotti. "A KTM sempre foi muito ambiciosa e faminta em seus programas de corrida e podemos ver que isso não é diferente na MotoGP", seguiu.

"É incrível o que eles conquistaram em tão pouco tempo e ainda há muito que fazer. Estou muito feliz em estar de volta e em fazer parte desta luta por mais sucesso", completou.

Direto da divisão esportiva da KTM, Pit Beirer ressaltou que Francesco conhece a filosofia da KTM e apostou que o italiano da Toscana dá uma contribuição para levar a marca austríaca a um novo momento.

"É um prazer ter Francesco de volta conosco e alguém que conhece nossa cultura e maneira de correr da KTM", começou Beirer. "Nós queríamos renovar nossa estrutura de gestão na MotoGP e sentimos que a contribuição e as ideias dele nos darão um novo momento na nossa sexta temporada no grid", apostou.

"Com pessoas como Francesco, Fabiano Sterlacchini, Hervé Poncharal, Jens Hainbach e Aki Jo, sabemos que temos a melhor liderança para nos ajudar a renovar e atingir mais marcos para a companhia na MotoGP", concluiu.

A KTM teve uma temporada decepcionante em 2021. Depois de três vitórias no ano passado, a casa austríaca celebrou um triunfo de Miguel Oliveira e outro de Brad Binder, mas, no geral, teve um ano de performance fraca da RC16.

GRANDE PRÊMIO lança especial que celebra carreira de Valentino Rossi. ACESSE

O QUE ESPERAR DE PETRUCCI NA NOVA AVENTURA NO DAKAR | GP às 10

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade