PUBLICIDADE

Honda lamenta resultado na França, mas vê "espírito inacreditável" em Marc Márquez

Alberto Puig lamentou o desfecho do GP da França, mas comemorou o fato de que Marc Márquez não perdeu o verdadeiro jeito de ser depois de todos os problemas causados pela fratura no braço direito

17 mai 2021 13h14
ver comentários
Publicidade
Marc Márquez teve a melhor chance de vencer desde que voltou de lesão
Marc Márquez teve a melhor chance de vencer desde que voltou de lesão
Foto: Repsol / Grande Prêmio

Chefe da Honda, Albert Puig celebrou o "espírito inacreditável" de Marc Márquez no GP da França. Na visão do espanhol, quem "nasce campeão, sempre será um campeão".

Dono de seis títulos na MotoGP, Marc voltou a liderar uma corrida da classe rainha do Mundial de Motovelocidade pela primeira vez desde que fraturou o braço direito em um acidente no GP da Espanha, abertura da temporada passada.

Marc Márquez avaliou que jogou fora a chance que o clima instável de Le Mans proporcionou
Marc Márquez avaliou que jogou fora a chance que o clima instável de Le Mans proporcionou
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

Desde então, o irmão de Álex passou por três cirurgias e ficou nove meses afastado do campeonato. Marc voltou apenas no GP de Portugal, terceira etapa de 2021, mas ainda não conseguiu o mesmo tipo de performance com que está acostumado.

Em Le Mans, Marc passou bem pelo pit-stop para executar o flag-to-flag e assumiu a liderança, mas acabou caindo duas vezes e não completou a corrida. O próprio piloto não escondeu a frustração e assumiu a culpa pelo abandono, já que considera que estava distraído, especialmente no momento da segunda queda.

Puig, porém, não quer apontar dedos e considera que foi bom ver Marc mostrando que ainda é o mesmo de sempre.

"A conclusão da corrida é que quando você nasce campeão, você sempre será um campeão", disse Puig. "Hoje Marc viu a chance de vencer em Le Mans e, mesmo com a condição física dele, ele tentou. Estava liderando a corrida, caiu, aí recuperou e era outra vez o mais rápido da pista. É uma pena que ele tenha caído outra vez, mas o espírito e a vontade que ele dentro dele são inacreditáveis", seguiu.

"Claro, não estamos felizes com o resultado final, mas estamos felizes de ver que Marc está mostrando seu eu de verdade e não perdeu isso depois de todo esse tempo", encerrou.

A MotoGP volta à ação no dia 30 de maio, com o GP da Itália, sexta etapa do calendário. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade