PUBLICIDADE

Fernández é barrado por médicos e fica fora de etapa em Jerez: "Realmente queria correr"

Espanhol lesionou a mão direita após queda em Portimão, na semana passada. Piloto da Tech3 afirmou que "tentou de tudo" para competir no GP da Espanha

29 abr 2022 07h52
| atualizado às 07h55
ver comentários
Publicidade
Raúl Fernández será ausência pela segunda vez seguida
Raúl Fernández será ausência pela segunda vez seguida
Foto: KTM / Grande Prêmio

CAMPEÃO X VETERANO: QUEM DEVE ORIENTAR EVOLUÇÃO DA YAMAHA NA MOTOGP?

Raúl Fernández recebeu nova negativa dos médicos em Jerez de la Frontera e está fora do GP da Espanha de MotoGP. Mais uma vez avaliado, nesta manhã de sexta-feira (29), o piloto da Tech3 foi declarado inapto para competir na sexta etapa do calendário de 2022 do Mundial de Motovelocidade.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Fernández teve constatada uma lesão na mão direita, após queda na primeira parte da classificação para o GP de Portugal, na semana passada. Por conta disso, o espanhol já não correu em Portimão e, agora, será desfalque em sua segunda corrida seguida.

"Mesmo tentando de tudo, os médicos não acham que é seguro ir à pista. O objetivo agora é continuar com a recuperação e estar 100% o mais breve possível", disse o espanhol, antes do primeiro treino livre da MotoGP em Jerez. "Realmente queria correr aqui e é uma pena não poder competir em frente ao público e sentir o apoio deles. Agora, é hora de pensar em Le Mans, porque é uma corrida muito importante para o time", completou.

Raúl Fernández (Foto: Tech3)

O membro da Tech3 já havia sido avaliado pelo corpo médico presente em Jerez na última quinta, quando os pilotos lesionados tradicionalmente são submetidos a exames para determinar se podem ou não correr.

Segundo colocado da Moto2 em 2021, Fernández está entre os três novatos da MotoGP que ainda não marcaram pontos na atual temporada. Sobre o andamento do ano, o piloto da Tech3 afirmou que 2022 tem sido "estranho" para todos no grid do Mundial de Motovelocidade.

"No geral, sinceramente tenho uma boa sensação, mas o início da temporada foi realmente estranho para todos os pilotos", disse Raúl. "O primeiro dia na Argentina foi removido. Na América, me senti muito mal com o estômago. Na Indonésia, a chuva foi uma loucura. E agora a insana e estúpida queda de Portugal", listou.

"Quando você vai para uma pista muito louca ou muito difícil, cometer um erro é fácil. Foi um erro estúpido, pois eu não estava forçando e mesmo assim caí. Mas sou um novato e nunca tinha usado os Michelin em condições mistas", ponderou.

PRÉVIA MOTOGP

O espanhol considerou que tudo isso faz "parte do processo de aprendizado" e assegurou que estava mentalmente preparado para encarar as dificuldades do início da carreira na MotoGP.

"Tem sido realmente difícil… A primeira parte da temporada foi, honestamente, um desastre. Mas, de qualquer forma, foi só a primeira parte da temporada", frisou.

CLASSIFICAÇÃO MOTOGP

▶️ Quartararo toma liderança da MotoGP em empate com Rins

Lesionado e de fora do GP da Espanha, o espanhol ainda não sabe se poderá participar do teste que a MotoGP fará na segunda-feira em Jerez, mas torce para estar na pista, já que entende que é uma oportunidade única de ganhar terreno.

"No teste, você tem de preparar algo diferente, algo na moto para melhorar. Mas agora precisamos ver o que acontece, se poderei fazer o teste ou não", comentou. "No fim de semana de corrida, você não tem tempo para preparar ou tentar algo diferente na moto. É [um tempo] muito curto. Por isso, é mais difícil encurtar a distância", finalizou.

DIOGO MOREIRA CHEGA BEM PREPARADO NA MOTO3 E SE DESTACA LOGO DE CARA

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade