PUBLICIDADE

Bagnaia voa, encerra domínio de Quartararo em Jerez e crava pole para GP da Espanha

Vice-líder do campeonato, Rins ficou no Q1 e não conseguiu avançar. Na parte final, Bagnaia e Quartararo seguiram embate do fim de semana, mas 'Pecco' não deu chances ao rival e, com o recorde da pista, pôs fim à sequência de quatro poles seguidas do francês da Yamaha em Jerez

30 abr 2022 10h01
| atualizado às 10h37
ver comentários
Publicidade
Bagnaia é o pole-position do GP da Espanha
Bagnaia é o pole-position do GP da Espanha
Foto: MotoGP / Grande Prêmio

CAMPEÃO X VETERANO: QUEM DEVE ORIENTAR EVOLUÇÃO DA YAMAHA NA MOTOGP?

Nos últimos quatro anos, Fabio Quartararo anotou quatro pole-positions em Jerez de la Frontera. Neste sábado (30), em meio a uma boa disputa com Francesco Bagnaia durante todo o fim de semana, o atual campeão mundial da MotoGP não conseguiu dar sequência ao seu impressionante histórico - justamente por conta de 'Pecco'. O piloto da Ducati quebrou o recorde da pista, fez 1min36s170 e vai largar na frente do grid para o GP da Espanha.

Mesmo em embate parelho, Quartararo não conseguiu encontrar resposta à volta final de Bagnaia e larga em segundo, após anotar 1min36s623. Aleix Espargaró, levando a Aprilia ao topo, é o último piloto da primeira fila.

PRÉVIA MOTOGP

Jack Miller e Marc Márquez, que marcou sua melhor volta no sexto giro do Q2, irão largar em quarto e quinto, respectivamente.

Johann Zarco, Takaaki Nakagami, Marco Bezzecchi, Joan Mir, Jorge Martín, Enea Bastianini e Maverick Viñales completam o top-12 do GP da Espanha.

A largada da MotoGP para o GP da Espanha, em Jerez de la Frontera, está prevista para às 09h (de Brasília) deste domingo (01). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

Embate entre Bagnaia e Quartararo segue no TL4; 'Pecco' leva a melhor

A disputa que vem dando o tom neste fim de semana da MotoGP seguiu no quarto e último treino livre antes da classificação em Jerez. Sob boas condições climáticas - sol de 23º C, com 44º C de temperatura de pista e umidade relativa do ar em 45% -, Francesco Bagnaia e Fabio Quartararo continuaram trocando 'socos' no circuito espanhol.

Antes do embate entre 'Pecco' e o atual campeão mundial, Joan Mir quase sofreu queda na curva 13 em meio à sessão, mas conseguiu salvar sua Suzuki de maneira impressionante e evitou, com sucesso, ir ao chão.

Após esquentar os compostos duros, Quartararo calçou pneu médio na traseira e anotou 1min37s600, já no fim da sessão, assumindo a dianteira do TL4. A resposta do rival Bagnaia veio pouco depois: 1min37s517, em sua volta de número 9 no treino.

Com o treino voltado ao ajuste das motos para a corrida, ou seja, com foco das equipes e pilotos em esquentar pneus e encaixar longas sequências de voltas, a tabela de tempos não sofreu alterações significativas na bandeirada quadriculada.

Nota-se, no entanto, que a proximidade do pelotão - característica deste fim de semana em Jerez - deu suas caras novamente. A distância entre 'Pecco' e seu companheiro de equipe Jack Miller, 20º colocado, foi de apenas um segundo.

Q1: Zarco encaixa volta no fim e avança; Rins e Pol Espargaró ficam de fora

Pressionado a se classificar para o Q2 - até por ter revelado, recentemente, saber da importância de vencer Joan Mir na Suzuki -, Álex Rins foi o primeiro a sair para a pista, calçado de pneus slicks na traseira.

O primeiro a cravar tempo, no entanto, foi Pol Espargaró: 1min37s737. Brad Binder logou tomou a ponta, com 1min37s544, ao passo que Rins completou giro em 1min37s755, ficando somente em terceiro. Nos cinco primeiros minutos, o único a não ir à pista era Miguel Oliveira.

O #44 da Honda retomou a dianteira com nove minutos restantes para o fim da sessão, com 1min37s500 em sua terceira volta rápida em Jerez. No minuto seguinte, Rins enfim encaixou ótimo giro e anotou 1min37s478, tomando a liderança.

A indefinição ficava por conta de Miguel Oliveira, ainda sem registrar tempo enquanto sua moto era analisada pelos mecânicos.

Depois da primeira leva de voltas rápidas, com sete minutos para o fim do Q1, Pol Espargaró retomou as ações, seguido de Andrea Dovizioso e Luca Marini. Ao passo que o #44 iniciava volta rápida, Rins lidava com problemas no controle eletrônico de sua Suzuki.

Faltando três minutos, Pol Espargaró marcou 1min37s138 e pegou de volta para si a dianteira, com confortável vantagem para Rins. Marco Bezzecchi entrou na briga logo após, com 1min37s135 e a primeira colocação - no entanto, pouco depois, o #72 sofreu queda na curva 2.

Nos instantes finais, Remy Gardner caiu na primeira curva e acabou com qualquer chance própria de avanço. Rins marcou 1min37s401 e o terceiro lugar, também sem prosseguir na disputa. Johann Zarco apertou o passo e, com 1min37s003, encaixou ótima volta para se garantir no Q2.

Assim sendo, o #5 e Bezzecchi avançaram à parte final do treino de classificação, enquanto Pol Espargaró sai em 13º, à frente de Rins, Brad Binder, Morbidelli, Di Giannantonio, Gardner, Marini, Bradl, Oliveira, Álex Márquez, Dovizioso, Savadori e Darryn Binder, em ordem.

Q2: Bagnaia quebra recorde da pista e encerra período de domínio de Quartararo

A fase final da classificação viu Bezzecchi ser o primeiro a ir para a pista, com slicks. Logo, Takaaki Nakagami, Johann Zarco, Joan Mir, Jorge Martín e Enea Bastianini também se juntaram às ações no circuito.

Ao fim do registro das primeiras voltas, Jorge Martín não marcou tempo por cair na curva inicial, tendo que correr para buscar a moto reserva da Pramac - mas sem maiores consequências físicas. Mir aparecia na pole provisória, com 1min37s616, à frente de Bastianini, Bezzecchi e Nakagami.

O giro seguinte viu Mir manter o ritmo, com 1min37s369. O piloto da Suzuki, entretanto, logo foi superado por Jack Miller, Bagnaia e Quartararo, em ordem. O atual campeão mundial anotou 1min36s790 para assumir a ponta do Q2.

Enquanto todos os pilotos aguardavam no pit-lane para a maratona final de voltas, Jorge Martín tentava compensar o tempo perdido pela queda e andava sozinho no circuito de Jerez de la Frontera.

Com três minutos para o fim do Q2, Mir - depois de ficar somente com o sétimo tempo - também caiu na curva 1, ao passo que Pecco anotava 1min36s170 e retomava a pole. Na curva 9 da mesma volta, Bastianini também sofreu queda - e as bandeiras amarelas prejudicaram os tempos seguintes dos pilotos.

Ainda assim, havia tempo para Quartararo e o resto do grid brigar pela ponta do grid. Entretanto, a impressionante volta de Bagnaia - recorde da pista, inclusive -, foi mais do que suficiente para impedir qualquer ameaça.

MotoGP 2022, GP da Espanha, Classificação:

1 F BAGNAIA Ducati 1:36.170  
2 F QUARTARARO Yamaha 1:36.623 +0.453
3 A ESPARGARÓ Aprilia 1:36.933 +0.763
4 J MILLER Ducati 1:37.049 +0.879
5 M MÁRQUEZ Honda 1:37.145 +0.975
6 J ZARCO Pramac Ducati 1:37.220 +1.050
7 T NAKAGAMI LCR Honda 1:37.254 +1.084
8 M BEZZECCHI VR46 Ducati 1:37.285 +1.115
9 J MIR Suzuki 1:37.330 +1.160
10 J MARTÍN Pramac Ducati 1:37.526 +1.356
11 E BASTIANINI Gresini Ducati 1:37.618 +1.448
12 M VIÑALES Aprilia 1:37.675 +1.475
13 P ESPARGARÓ Honda 1:37.138 +0.968 (Q1)
14 Á RINS Suzuki 1:37.401 +1.231
15 B BINDER KTM 1:37.544 +1.374
16 F MORBIDELLI Yamaha 1:37.668 +1.498
17 F DI GIANNANTONIO Gresini Ducati 1:37.882 +1.712
18 R GARDNER Tech3 KTM 1:37.889 +1.719
19 L MARINI VR46 Ducati 1:37.910 +1.740
20 S BRADL  Tech3 KTM 1:37.937 +1.767
21 M OLIVEIRA  KTM 1:37.958 +1.788
22 A MÁRQUEZ LCR Honda 1:38.014 +1.844
23 A DOVIZIOSO RNF Yamaha 1:38.064 +1.894
24 L SAVADORI  Aprilia 1:38.244 +2.074
25 D BINDER RNF Yamaha 1:38.405 +2.235

EUROPA X JAPÃO NA MOTOGP: CHEGOU A HORA DA REAÇÃO DAS GIGANTES YAMAHA, HONDA E SUZUKI?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade