PUBLICIDADE

Bagnaia faz autocrítica por erro na França e diz: "Talvez seja hora de ser mais maduro"

46 pontos atrás de Fabio Quartararo na liderança da MotoGP, o italiano da Ducati considerou que não poderá conquistar o título com os erros que tem cometido até aqui. O italiano não soube explicar o que errou no GP da França

18 mai 2022 08h20
ver comentários
Publicidade
Francesco Bagnaia avaliou que precisa de mais maturidade
Francesco Bagnaia avaliou que precisa de mais maturidade
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

MOTOGP CUMPRE 1/3 DA TEMPORADA 2022 COM BASTIANINI E GRESINI EM EVIDÊNCIA

Francesco Bagnaia foi duro na autocrítica e considerou que precisa ser mais maduro na temporada 2022 da MotoGP. O italiano da Ducati avaliou que não poderá conquistar o título com os erros que tem cometido ao longo do ano.

Dono da pole no GP da França, Pecco perdeu a ponta para Jack Miller nos primeiros metros, mas tomou a liderança na volta 4 e dominou a disputa até a volta 21, quando caiu em meio a uma disputa com Enea Bastianini, que venceu a corrida de Le Mans.

O BRASIL EM DUAS RODAS

Francesco Bagnaia caiu enquanto buscava Enea Bastianini (Foto: Divulgação/MotoGP)

CLASSIFICAÇÃO DA MOTOGP

A disputa com o piloto da Gresini, que usa uma moto de 2021 da Ducati, começou com Enea tomando a ponta na chicane, mas sendo imediatamente retaliado por Pecco, que recuperou o comando na La Chapelle, a curva 6. Bagnaia, porém, escapou da trajetória na Garage Vert, a curva 8, abrindo a porta para a passagem de Bastianini. Com seis voltas para o fim, Bagnaia tinha tempo para alcançar o rival, mas, poucas curvas depois, errou e caiu, abandonando a corrida.

Depois da corrida, Pecco contou que tentou usar a mesma estratégia da disputa com Marc Márquez em Aragão, quando dava o troco imediato a cada ação do espanhol da Honda.

"Foi uma corrida perfeita até a queda", comentou Pecco. "Eu esta controlando, sendo constantemente rápido. Controlei Jack quando ele estava atrás. Quando Enea passou Jack, forcei um pouco mais. Meu ritmo era muito competitivo, muito constante", apontou.

"Quando Bagnaia me passou, fiz a mesma estratégia de Aragão, quando estava lutando com Marc. Tentei voltar para a frente assim que possível, mas cometi um erro na curva 8", relatou. "Tentei frear um pouco mais forte, mas a frente estava travando, então passei reto. Talvez tenha freado forte demais. Aí quando voltei para a pista, fiquei pensando: 'Sem pressão, vou pegá-lo'. Não tão rápido, mas com consistência", detalhou.

"A minha ideia não era chegar nele o mais rápido possível, pois sabia que seria fácil errar, mas aí chegando na antepenúltima curva, entrei um pouco mais lento, e caí", contou.

Diferente de Miller, que calçou o pneu dianteiro macio, Pecco correu com o médio, a mesma opção de Bastianini.

"A sensação era boa com o macio, mas a temperatura estava um pouco mais alta. Então decidimos correr com o médio. Mas acho que esse não foi o problema da queda", analisou. "Não sei o motivo. Fiz a curva 11 mais lento, só para respirar um pouco, e aí, quando cheguei na antepenúltima curva, caí. É difícil dizer algo a respeito. Vi os dados para entender, mas é muito difícil entender. Estou um pouco irritado agora", assumiu.

Com o abandono em Le Mans é a terceira grande frustração de Bagnaia na temporada, que começou o ano como favorito. O italiano já tinha caído no Catar e terminado o GP da Indonésia apenas na 15ª colocação, o que resultou em uma grande perda de pontos na classificação do Mundial de Pilotos.

Completado o primeiro terço de 2022, o piloto de Torino ocupa a sétima colocação na classificação, com 56 pontos, 46 a menos do que Fabio Quartararo, o líder do campeonato.

"Nós todos estávamos esperando que Fabio fosse o homem a ser batido, mas eu sabia que nosso ritmo era muito bom, como em Jerez", comentou. "A única coisa que importante hoje é que nós perdemos 25 ou 20 pontos. Agora tenho de pensar nesta queda, tentar entender, tentar melhorar. Pois eu não posso vencer o campeonato com esses erros. Talvez seja a hora de ser mais maduro", ponderou.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 29 de maio para o GP da Itália, em Mugello, oitava etapa da temporada 2022. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

BASTIANINI, MARTÍN OU MILLER: QUEM FICA COM A VAGA NA DUCATI NA MOTOGP EM 2023?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade