PUBLICIDADE

Bagnaia destrava potencial da Ducati, mas Quartararo é barreira para vitória em Jerez

Com uma volta impressionante de 1min36s170, italiano colocou a GP22 na pole-position para o GP da Espanha com 0s453 de margem para o piloto da Yamaha. O ritmo de corrida do campeão vigente, contudo, é mais destacado

30 abr 2022 16h04
ver comentários
Publicidade
Francesco Bagnaia deu um bom passo com a performance em Jerez
Francesco Bagnaia deu um bom passo com a performance em Jerez
Foto: Ducati / Grande Prêmio

CAMPEÃO X VETERANO: QUEM DEVE ORIENTAR EVOLUÇÃO DA YAMAHA NA MOTOGP?

Francesco Bagnaia, enfim, conseguiu destravar o potencial da moto de 2022 da Ducati. Vice-campeão da temporada passada, o piloto de Torino ainda não tinha conseguido se destacar neste ano, mas quebrou o favoritismo de Fabio Quartararo em Jerez de la Frontera neste sábado (30) e assegurou a pole-position para o GP da Espanha.

Em uma tarde de sol e calor na pista andaluz, Pecco aproveitou a antepenúltima das oito voltas de fez durante o Q2 para chegar em 1min36s170 e não ser mais alcançado pela concorrência, nem por Quartararo, que fez quatro poles nas quatro visitas anteriores ao traçado com a MotoGP.

Francesco Bagnaia garantiu a pole em Jerez ao destravar potencial da Ducati (Foto: Ducati)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O bom tempo surpreendeu não só pelas dificuldades que Bagnaia enfrentou ao longo do ano, mas pela lesão o ombro, resultado de um tombo na classificação em Portugal. Embora não tenha nem fratura e nem lesão de ligamento, o piloto da Ducati ainda não está 100% recuperado.

"Sim, a verdade é que acho que é meu melhor tempo de volta de todos, pois tudo foi perfeito e não cometi nenhum erro", disse Bagnaia. "Então, normalmente, quando você força deste jeito, é fácil escapar em uma curva. Mas hoje tudo foi perfeito. Tive a sorte de correr em Portimão, pois eu estava e sentindo ótimo outra vez com a minha moto, a sensação estava de volta na freada", seguiu.

"Começamos bem este fim de semana. Melhorei um pouco a cada sessão, e hoje também no TL4 a minha sensação também foi muito boa", comentou.

Rotulado como favorito ao título ainda na pré-temporada, Pecco ainda não conseguiu um pódio em 2022 e hoje soma apenas 31 pontos, ocupando a décima colocação no Mundial, 38 pontos atrás de Fabio Quartararo, o líder.

PRÉVIA MOTOGP

Fabio Quartararo (Foto: Yamaha)

Pelo que se viu no TL4, contudo, o italiano tem potencial para brigar com Fabio Quartararo pela vitória em Jerez de la Frontera neste fim de semana, para quem prefere empurrar a pressão.

"Com certeza, esta é a pista de Fabio. Ele é sempre tão competitivo, tão forte. Em comparação com ontem, reduzimos o atraso para ele em termos de ritmo", ponderou. "O TL4 foi realmente bom para mim em termos de velocidade e consistência, então acho que podemos ter uma boa luta amanhã", previu.

"Mas é muito cedo para prever. Fabio foi muito rápido todo o fim de semana e as condições na corrida são sempre um pouco diferentes. Então temos de esperar até amanhã", avaliou. "Com certeza, será importante terminar a corrida na frente, mas olhando para as minhas corridas,o mais importante será lutar. Não quero dizer que quero vencer amanhã, mas, com certeza, quero vencer amanhã", declarou.

Francesco destaca, contudo, que o importante para ele é brigar na ponta, já que isso ainda não aconteceu desde que ele passou a competir com a GP22.

"Mas, para mim, será mais importante lutar e ficar na dianteira, pois desde o início da temporada será a primeira oportunidade de lutar pela vitória", reconheceu.

0s453 mais lento que Bagnaia, Fabio reconheceu o bom trabalho de Bagnaia e se disse impressionado.

"Não fiz cinco em sequência, mas fiquei realmente longe", reconheceu Quartararo. "Pecco fez uma volta incrível. Para ser sincero, com as condições que tínhamos na pista hoje, o calor da pista, fiquei realmente impressionado", elogiou.

Ainda assim, Quartararo se mostrou confiante no bom ritmo de corrida exibido no quarto treino livre, superior aos demais. O francês de Nice alertou, porém, que as corridas das classes menores podem alterar as condições do asfalto.

"Mas acho que fizemos um ritmo realmente bom o TL4 com pneus usados, então temos um grande ritmo e uma grande oportunidade de lutar pela vitória amanhã", frisou. "Mas as condições serão totalmente diferentes amanhã depois das corridas da Moto3 e da Moto2", previu.

"Sabemos que, neste tipo de pista, com o calor, será totalmente diferente. Eu fui muito rápido na corrida todos os anos, então temos uma grande oportunidade", encerrou.

Aleix Espargaró se mostrou confiante para a corrida (Foto: Aprilia)

Quem também se mostrou em condições de brigar pelo pódio foi Aleix Espargaró. Dando sequência ao bom trabalho da Aprilia em 2022, o catalão garantiu o terceiro posto do grid e pode assegurar já em Jerez o fim de concessões que ajudaram a casa de Noale a avançar mais rapidamente no Mundial de Motovelocidade.

O regulamento da FIM (Federação Interacional de Motociclismo) prevê uma série de benesses para fábricas em dificuldades ou novatas, uma alternativa para assegurar a competitividade do grid. Os principais pontos são testes ilimitados e motores descongelados, mas os benefícios estão atrelados a bons resultados. Assim, pódios são pontuados e, quando uma equipe chega a seis pontos, as concessões são perdidas. Com uma vitória ― que vale três pontos ― e dois terceiros lugares ― um ponto cada ―, a escuderia italiana precisa de só mais um pontos para perder as concessões.

Aleix ressaltou que não estava muito confiante para a classificação, mas destacou que acredita que pode alcançar um bom resultado na corrida.

"Não foi uma classificação simples. Para ser sincero, não estava muito otimista. Desde a primeira sessão, me senti confortável com o pneu da corrida, mas tive problemas com vibrações todas as vezes que tentei um tempo de ataque com o pneu macio", relatou. "Mas hoje eu realmente dei 110%. Normalmente, não é uma boa ideia correr tantos riscos, mas hoje essa estratégia compensou. Era extremamente importante começar da primeira fila, pois não é fácil ultrapassar em Jerez, especialmente quando a pista fica escorregadia por causa do calor", comentou.

"Podemos contar com um bom ritmo com o pneu médio. A moto está funcionando bem e suave, então estamos confiantes e mal posso esperar pela corrida", encerrou.

A largada da MotoGP para o GP da Espanha, em Jerez de la Frontera, está prevista para às 09h (de Brasília) deste domingo (01). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

EUROPA X JAPÃO NA MOTOGP: CHEGOU A HORA DA REAÇÃO DAS GIGANTES YAMAHA, HONDA E SUZUKI?

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade