0

Arbolino lidera primeiros treinos do GP da Comunidade Valenciana da Moto3

Com tempo de 1min38s413 feito ainda no TL1 em Valência, o italiano fechou o dia como o mais rápido. Jaume Masià e Sergio García completam o top-3 das atividades

13 nov 2020
10h24
atualizado às 10h27
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Tony Arbolino liderou o primeiro dia de treinos
Tony Arbolino liderou o primeiro dia de treinos
Foto: Grande Prêmio

Tony Arbolino tratou de impor o ritmo nos primeiros treinos livres do GP da Comunidade Valenciana da Moto3. Nesta sexta-feira (13), nos treinos combinados em Valência, o italiano anotou 1min38s413 para fechar o dia na frente.

O tempo feito pelo competidor da Snipers foi marcado ainda no primeiro treino no circuito Ricardo Tormo. Jaume Masià apareceu no encerramento da segunda sessão da abertura das atividades para fechar em segundo, apenas 0s066 mais lento que o ponteiro.

Tony Arbolino foi o mais rápido dos primeiros treinos do GP da Comunidade Valenciana
Tony Arbolino foi o mais rápido dos primeiros treinos do GP da Comunidade Valenciana
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

Sergio García também tratou de melhorar a volta no último respiro do TL2, assegurando o terceiro posto da tabela de tempos. Deniz Öncü e Romano Fenati trataram de completar os cinco mais velozes dos primeiros treinos.

Albert Arenas começou a sexta-feira bem, andando nas primeiras colocações da tabela. Entretanto, caiu o ritmo na parte da tarde e com 1min38s764, 0s351 mais lento que Arbolino, fechou o dia em 15º precisando, provisoriamente, passar pelo Q1 da classificação.

Deniz Öncü foi quem começou abriu as atividades do final de semana. Com 1min40s606, o turco foi o primeiro a se colocar na primeira colocação da tabela, seguido por Raúl Fernández e Albert Arenas.

Mas pouco depois, acabou sofrendo um acidente, levando um tombo na curva 6 e sua moto ficando no meio da pista. Mas o competidor da Tech3 logo se colocou de pé e saiu sem problemas do local.

Com o andamento da sessão, restando 26 minutos para o cronômetro zerar, a maior parte do pelotão estava nos boxes para a parada programada. Quem ponteava o treino era Tony Arbolino que, em sua sétima volta completada, anotou 1min39s435.

A curva 11 do circuito Ricardo Tormo fez novas vítimas durante a sessão. Celestino Vietti e Andrea Migno, ambos da VR46, caíram no mesmo ponto ao mesmo tempo, mas logo deixaram a área do tombo, apesar de Migno sair mancando.

Na reta final, Fernández tratou de saltar para a primeira colocação ao anotar 1min38s762. Mas o espanhol logo foi superado por Öncü, que voltou para a ponta ao virar 0s151 mais rápido que o competidor da KTM Ajo. Darryn Binder, Romano Fenati e Arenas vinham na sequência.

Com o encerramento da sessão, Arbolino aproveitou o último giro rápido, fez 1min38s413 e terminou na frente, 0s098 à frente de Öncü. Fenati, Jeremy Alcoba e Fernández fecharam os cinco mais velozes do TL1.

Apesar do revés da parte da manhã, na sessão vespertina, Migno, com 1min39s275, e Vietti começaram como os dois mais velozes. Fernández, Niccolò Antonelli e Dennis Foggia completavam os cinco primeiros da tabela.

Com 1min38s786, o treino tinha um novo líder, que era Antonelli. Logo atrás do italiano vinha Darryn Binder, com Arenas, Vietti, Arbolino, Migno, Carlos Tatay, Fenati, Tatsuki Suzuki e Max Kofler fechando os dez mais velozes.

Enquanto isso, nos treinos combinados, era Arbolino quem ainda sustentava a melhor marca. Öncü e Fenati, que completavam o top-3, haviam marcado suas voltas rápidas ainda no primeiro treino no Ricardo Tormo.

Com a bandeira quadriculada, as posições na tabela final tratam de mudar. O italiano da Snipers fechou o dia como o mais rápido, enquanto Jaume Masià usou os últimos instantes para melhorar sua marca. Sergio García tratou de fechar o top-3.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:

Veja também:

Ceni tem o 2º pior aproveitamento do Fla nos últimos 10 anos
Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade