PUBLICIDADE

Aleix Espargaró evita comentar rumores, mas abre porta da Aprilia para Viñales: "Apreciaria"

Buscando um novo companheiro de equipe capaz de ajudá-lo na tarefa de desenvolver a RS-GP, o catalão quis evitar os rumores sobre um acerto entre Maverick Viñales e Aprilia, mas admitiu que gostaria de reeditar a parceria com o espanhol

28 jun 2021 07h44
ver comentários
Publicidade
Aleix Espargaró segue em busca de um novo companheiro de equipe
Aleix Espargaró segue em busca de um novo companheiro de equipe
Foto: Gresini / Grande Prêmio

Aleix Espargaró não quis fazer grandes comentários sobre os rumores de um acerto entre Maverick Viñales e Yamaha, mas tratou de abrir as portas da equipe para o ex-companheiro. O titular da casa de Noale ressaltou que tem uma ótima relação com o 'Top Gun' e admitiu que apreciaria reeditar a parceria.

A Yamaha anunciou nesta segunda-feira (28) o divórcio com Viñales no fim do ano. O espanhol tinha contrato para correr também em 2022, mas decidiram encerrar a parceria antes do prazo.

Maverick Viñales e Aleix Espargaró já foram companheiros de equipe na Suzuki
Maverick Viñales e Aleix Espargaró já foram companheiros de equipe na Suzuki
Foto: Suzuki / Grande Prêmio

VÍDEOS

Os rumores sobre a separação começaram ainda no sábado, quando Ricard Jové, ex-empresário de Maverick, divulgou a informação no Twitter, acrescentando um acordo com a Aprilia para o próximo ano. Na sequência, os jornais espanhóis confirmaram a história, inclusive o diário AS. Maverick, porém, negou o acerto com a escuderia comandada por Massimo Rivola, mas não confirmou que seguiria com a casa de Iwata.

Nesta manhã, a Yamaha confirmou o fim da relação, mas o destino do espanhol ainda não foi oficializado.

Em meio aos rumores de uma transferência de Maverick para a casa de Noale, Aleix já após o GP da Holanda chegou avisando: "Não vou comentar de forma nenhuma os rumores sobre Viñales na Aprilia".

O irmão de Pol pediu respeito às marcas e pessoas envolvidas nos rumores, mas destacou que tem uma ótima relação com Viñales, de quem foi companheiro na Suzuki.

"A única coisa que posso dizer é que, depois de Pol, Maverick Viñales é a pessoa mais próxima de um irmão que tenho no paddock", afirmou. "Tenho um excelente relacionamento com ele", frisou.

"O que quer que Viñales faça, eu o apoiarei. Se tudo isso for verdade, sem dúvida eu apreciaria tê-lo como companheiro de equipe. Seria um grande desafio vencê-lo. E ele sabe que não seria fácil me vencer", destacou.

O catalão, no entanto, lamentou o fato de que a Aprilia não terá uma equipe satélite em 2022 e assegurou que os jovens que recusaram a oportunidade de guiar a RS-GP vão se arrepender.

"Na verdade, fiquei muito bravo quando ouvi de Massimo Rivola que não teríamos mais duas motos na pista em 2022. Aí também fiquei muito bravo quando ouvi que alguns jovens pilotos da Moto2 não queriam vir correr conosco", disse Aleix. "Eu amo a Aprilia, sinto esse projeto como se fosse meu e sempre quero melhorar. Acho que esses pilotos que estão na Moto2 que tiveram a chance de vir e recusaram vão se arrepender dessa escolha no futuro. Eles perderam uma grande oportunidade e espero que meu companheiro de 2022 possa ser um piloto realmente rápido e porte, pois nós merecemos e não estamos distantes da ponta", encerrou.

Agora, a MotoGP entra de férias por cinco semanas e volta a correr apenas no dia 8 de agosto, no Red Bull Ring, para o GP da Estíria. Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade