0

Médico de equipe de ginástica dos EUA é sentenciado a 60 anos de prisão por pornografia infantil

7 dez 2017
18h22
  • separator
  • comentários

Uma juíza federal sentenciou nesta quinta-feira Larry Nassar, ex-médico da equipe de ginástica dos Estados Unidos, acusado de abusar sexualmente de atletas, a 60 anos de prisão com base em acusações de ponografia infantil que surgiram durante uma investigação sobre abuso sexual.

Médico Nassar posa em foto de 10 de novembro de 2017
Divulgação
Médico Nassar posa em foto de 10 de novembro de 2017 Divulgação
Foto: Reuters

A sentença definida pela juíza Janet Neff, em Michigan, foi a pedida pelos promotores, que disseram que havia uma ligação entre as atividades de Nassar com pornografia infantil e o "abundante abuso de crianças" por parte dele, segundo documentos judiciais.

"Ele está arrasado", afirmou Matt Newburg, advogado de Nassar, à imprensa do lado de fora do tribunal, segundo vídeo divulgado online pelo Lansing State Journal. Newburg acrescentou acreditar que Nassar estava arrependido.

"Você tem que se perguntar se ele se sentiu onipotente, se ele pensou que iria sair impune", afirmou a juíza, de acordo com o jornal.

Nassar, de 54 anos, se declarou culpado em julho de possuir milhares de imagens e vídeos de pornografia infantil entre 2003 e 2016.

Nassar também deve ser sentenciado em janeiro em dois tribunais de Michigan depois de se declarar culpado em casos de conduta sexual criminosa relacionada a alegações de que ele abusou de meninas sob a justificativa de que realizava tratamento médico.

Na sessão, todas as mais de 120 vítimas ou os seus pais poderão dar testemunhos. Promotores federais afirmaram que ele provavelmente vai passar o resto da sua vida na prisão.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade