0

McGregor anuncia retorno ao UFC em janeiro e promete parar de beber

Suspenso por seis meses após participação em briga generalizada em luta, irlandês não sobe no octógono desde outubro do ano passado

24 out 2019
11h20
atualizado às 14h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Conor McGregor retornará às artes marciais mistas em janeiro com luta no UFC em Las Vegas. O irlandês anunciou nesta quinta-feira, com entrevista realizada em Moscou, que vai voltar "totalmente focado" em um evento marcado para o dia 18 de janeiro, na Arena T-Mobile, nos Estados Unidos.

"Será a minha luta de retorno. Faltarão 12 semanas neste sábado. Estou no auge da condição física. Acertei com a organização", informou McGregor, acrescentando que ele sabe o nome do oponente, mas não poderia revelá-lo. "Se eu desse o nome para vocês, e falasse o que gostaria de fazer com ele, sei que o UFC mudaria o rival porque é uma empresa astuta."

McGregor, de 31 anos, não luta desde que perdeu por finalização para Khabib Nurmagomedov em outubro de 2018, em combate que valia o cinturão do peso leve (até 70kg). Ele foi suspenso por seis meses e multado em US$ 50 mil (aproximadamente R$ 200 mil) por sua participação em briga generalizada após o combate.

O irlandês também afirmou que está negociando mais duas lutas, incluindo revanche com Nurmagomedov em Moscou. Ele chegou a proferir uma série de insultos ao lutador russo. Após o combate de 18 de janeiro, McGregor comentou seu desejo de lutar contra o vencedor do combate de 3 de novembro entre Nate Diaz e Jorge Masvidal, seguido por outra luta com Nurmagomedov ou Tony Ferguson.

O retorno de McGregor ocorre num momento em ele enfrenta vários problemas na Justiça, incluindo processo por dar um soco em um homem num bar. Ele prometeu se abster de álcool e da vida noturna na preparação para a sua próxima luta. "Estou focado. Estou estruturado agora", afirmou.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade