PUBLICIDADE

Lutadora do UFC, Livinha fala sobre os benefícios da cannabis medicinal e diz: 'Recomendo para qualquer atleta'

Livinha Souza é a primeira atleta de alto rendimento com patrocínio de uma empresa de cannabis no país, a USA Hemp Brasil; saiba mais sobre

27 out 2021 19h42
ver comentários
Publicidade

Atualmente em busca de recuperação, vindo de duas derrotas seguidas no UFC, a peso-palha Livinha Souza aposta não apenas nos treinos, mas também em uma parceria de sucesso para reencontrar o caminho das vitórias. Livinha é a primeira atleta de alto rendimento com patrocínio de uma empresa de cannabis no país, sendo ainda embaixadora da USA Hemp Brasil.

Lutadora faz uso do tratamento a base de CBD no seu dia a dia (Foto: Divulgação)
Lutadora faz uso do tratamento a base de CBD no seu dia a dia (Foto: Divulgação)
Foto: Lance!

Em entrevista ao podcast "Santa Cannabis", a lutadora falou sobre sua relação com a maconha, o papel de embaixadora e, principalmente, como o tratamento a base de CBD (canabidiol) a auxilia durante os treinos e preparação.

- No meu caso, carrego muitas dores crônicas por causa da prática de 'N' movimentos repetitivos. O MMA não afeta uma articulação específica, você fica com o corpo inteiro ferrado, então com certeza a cannabis me ajuda muito em relação às dores, corte de peso, recuperação, na ansiedade, eu recomendo para qualquer tipo de atleta - disse Livinha, que ressaltou também a importância de ter um acompanhamento médico.

- O tratamento com CBD auxilia, mas não é para todo mundo, então é importante procurar um médico e ver de que forma a terapia melhor se encaixa para você. Eu tomo pré e pós treino, e tem um produto específico para concentração. Eu tenho hiperatividade, fico distraída muito facilmente, então me ajuda a focar - completou ela.

Aos 30 anos de idade, Livinha Souza começou nas artes marciais ainda criança. Em 2018, após brilhar no Invicta FC - evento de MMA exclusivo para mulheres -, chegou ao UFC. Na maior organização de MMA do mundo, a brasileira acumula três vitórias e três derrotas.

Além do sonho de ser campeã do UFC, a paulista quer levar os benefícios da cannabis medicinal para mais pessoas, movimento que vem tendo seu início no país, e leva a sério o papel de embaixadora da USA Hemp Brasil.

- Foi muito legal e importante pra mim esse contato com a USA Hemp Brasil. É uma grande responsabilidade, estou bastante feliz, principalmente pela experiência de poder ajudar as pessoas ao meu redor, não só atletas, como o meu tio, que tem Alzheimer e está tratando com CBD, isso mudou a vida dele e da minha família - contou a lutadora.

Lance!
Publicidade
Publicidade