0

Demian Maia finaliza Ben Askren em Cingapura e se aproxima de marca histórica no UFC

Segundo maior vencedor da organização, com 22 triunfos, brasileiro fica atrás apenas de Donald Cerrone, que tem 23

26 out 2019
13h14
atualizado às 13h20
  • separator
  • 0
  • comentários

Na contagem regressiva para encerrar seu vínculo com o UFC e, consequentemente, se aposentar, Demian Maia retornou ao octógono neste sábado para encarar o americano Ben Askren pela divisão dos meio-médios, na luta principal do evento realizado em Cingapura e saiu com a vitória por finalização no terceiro round.

Com o resultado, Demian amplia o número de vitórias em seu cartel. Aos 41 anos, ele é o brasileiro que mais venceu na história do UFC, agora, com 22 triunfos. O paulista também é o segundo maior vencedor da história da organização, ficando atrás apenas de Donald Cerrone, que tem 23.

O duelo contra Askren, era considerado um desafio entre uma lenda do jiu-jítsu e um mestre do wrestling, ou seja, lutadores que não buscam trocação e visam a luta agarrada o tempo inteiro. Com pouco mais de três minutos, o combate entre o brasileiro e o americano foi para o chão após Askren finalmente conseguir uma queda.

O segundo round só se direcionou ao solo no fim do assalto, também após uma tentativa de Askren. Já o terceiro começou com o americano aplicando uma queda e cravando Demian no chão. Foi depois deste momento que o paulista deu uma aula de jiu-jítsu ao finalizar a luta com um mata-leão aos três minutos e 54 segundos.

"Eu sabia que não poderia tentar ficar trocando em pé o tempo todo, mas sabia que poderia levar vantagem. Ele é um cara muito duro. Eu defendo bem as quedas, no chão trabalhei bem as posições. Eu sei que sou um dos melhores grapplers (expressão para definir luta agarrada) do mundo e poderia ter um cinturão de melhor grappler", comemorou Demian.

Ainda no octógono, Demian afirmou que tem mais duas lutas em seu contrato com a organização e pediu para enfrentar o mexicano Diego Sanchez. A previsão é de que o brasileiro anuncie a aposentadoria em 2020, por já ter afirmado que não pretende renovar seu vínculo com o UFC. "Gostaria de lutar com o Sanchez. Se as pessoas gostarem, eu gostaria de fazer essa luta", disse.

Único brasileiro no card preliminar do UFC Cingapura, Raphael "Bebezão" abriu as lutas do evento enfrentando Jeff Hughes. Melhor desde o início, ele garantiu a vitória por decisão dos juízes.

Veja todos os resultados do UFC Cingapura:

CARD PRINCIPAL

Peso meio-médio: Demian Maia finalizou Ben Askren

Peso leve (até 70,3kg): Stevie Ray venceu Michael Johnson por decisão unânime

Peso leve (até 70,3kg): Beneil Dariush finalizou Frank Camacho

Peso pesado (até 120,2kg): Ciryl Gane finalizou Don'Tale Mayes

Peso meio-médio (até 77kg): Muslim Salikhov venceu Laureano Staropoli por decisão unânime

CARD PRELIMINAR

Peso palha (até 62,1kg): Randa Markos venceu Ashley Yoder por decisão dividida

Peso leve (até 70,3kg): Rafael Fiziev venceu Alex White por decisão unânime

Peso pena (até 65,7kg): Movsar Evloev venceu Enrique Barzola por decisão unânime

Peso pesado (até 120,2kg): Sergei Pavlovich venceu Maurice Greene por nocaute técnico

Peso palha (até 52,1kg): Loma Lookboonmee venceu Alexandra Albu por decisão dividida

Peso pesado (até 120,2kg): Raphael Bebezão venceu Jeff Hughes por decisão unânime

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade