1 evento ao vivo

COI permitiu que torneio de boxe acontecesse apesar de alertas sobre coronavírus

Competição classificatória para a Olimpíada teve sete pessoas testadas positivo para a covid-19 no início deste mês

28 mar 2020
16h44
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pelo menos sete pessoas testaram positivo para o coronavírus no início deste mês, depois de participarem, em Londres, de um torneio de boxe classificatório para os Jogos de Tóquio. O evento foi autorizado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) apesar dos cancelamentos e alertas generalizados a respeito da pandemia.

A Federação Turca de Boxe acredita que três de seus pugilistas e um treinador contraíram o coronavírus durante o torneio classificatório europeu, que começou em 14 de março. Autoridades croatas dizem que dois treinadores e um pugilista também foram infectados no mesmo evento, o qual foi cancelado após três dias de competição - com dois espectadores presentes.

O torneio começou mesmo depois que o vírus já estava se espalhando pela Grã-Bretanha e que grandes eventos esportivos, como o futebol da Premier League e jogos da NBA, vinham sendo suspensos em todo o mundo.

O torneio de boxe foi realizado por uma força-tarefa do COI no momento em que o presidente da organização, Thomas Bach, e as autoridades de Tóquio insistiam na ideia de realizar as Olimpíadas como previsto, em julho deste ano. No início desta semana, os Jogos foram adiados para 2021.

"A saúde dos atletas não foi colocada em primeiro lugar - este é o motivo da nossa indignação", disse Eyup Gozgec, presidente da Federação Turca de Boxe.

Os três pugilistas e o treinador testaram positivo depois que voltaram de Londres para a Turquia, disse Gozgec. Todo o grupo que viajava foi imediatamente colocado em quarentena e ainda aguardava os resultados de outros exames, acrescentou ele. A BBC, citando uma autoridade da Federação Croata de Boxe, informou que dois treinadores e um atleta da Croácia estavam "estáveis" e haviam sido colocados em quarentena depois de contrair o vírus. O epidemiologista da equipe acredita que eles foram infectados em Londres.

O episódio chega em um momento contundente. O COI foi muito criticado por atletas que julgaram que o comitê demorou muito para tomar uma decisão inevitável: adiar os Jogos de Tóquio.

Em um comunicado enviado em nome de sua força-tarefa de boxe, o COI disse que não encontrou evidências de que os atletas contraíram o vírus no torneio classificatório.

Na sexta-feira, o diretor esportivo do COI, Kit McConnell, enviou uma carta aos participantes do torneio reconhecendo os casos de coronavírus, mas afirmando que o resultado de um dos atletas era um "falso positivo".

Mas Gozgec está convencido de que foi em Londres que seus compatriotas adoeceram. Ele disse que escreveu para outras federações para ver se seus atletas participantes do torneio estão apresentando sintomas do vírus. / TRADUÇÃO DE RENATO PRELORENTZOU

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade