2 eventos ao vivo

Longe de aposentadoria, Federer projeta volta ao topo em 2013

29 nov 2012
19h43
atualizado às 21h34

De férias após o vice-campeonato no ATP Finals e prestes a vir ao Brasil para uma turnê de exibição, Roger Federer garante que se aposentar do tênis ainda não passa por sua cabeça. O suíço é o atual número 2 do mundo e dono de nada menos do que 76 títulos na carreira, números, que, para ele, ainda não são suficientes.

"Não tenho em mente me aposentar logo, ainda quero seguir competindo por vários anos", afirmou o dono de 17 títulos de Grand Slams, mais do que qualquer tenista na história, ao periódico argentino La Nación. "Sempre é preciso ter objetivos na carreira e no dia que não tiver mais algum me sentirei realmente vazio e pensarei no adeus".

Voltar à liderança do ranking da ATP é o grande objetivo da próxima temporada para o tenista de 31 anos. "Obviamente tenho em mente voltar a ser o número um, mesmo que seja algo muito difícil. Agora, tenho que terminar bem minha preparação, para chegar bem à Austrália, porque o próximo ano será muito competitivo", comentou Federer.

Apesar de ter uma desvantagem para Novak Djokovic, atual dono do primeiro posto, de 2.655 pontos, o grande rival do suíço é Rafael Nadal. O espanhol teve uma grave lesão no joelho esquerdo que o tirou de mais de metade da temporada. Federer torce para que o adversário volte logo às quadras.

"Espero que Rafa possa deixar para trás suas lesões e retorne ao circuito em breve. O tênis é um esporte de rivalidades. Acredito que seja uma rivalidade genial, contra um grande jogador que é Rafa, competitivo o tempo todo. É incrível fazer parte das rivalidades históricas, como Sampras e Agassi, Borg e McEnroe", comentou o suíço, que leva desvantagem no confronto direto com Nadal: 18 a 10.

O tenista ainda se mostrou empolgado para a turnê pela América do Sul. Além do Brasil, o suíçco passará por Argentina e Colômbia. "Estive em mais de 50 países, mas nunca na América do Sul, sentia necessidade de viajar para lá antes de me aposentar, queria ter essa experiência com os fãs", declarou.

Entre 6 e 9 de dezembro, Federer estará em São Paulo para um tour em que enfrentará Thomaz Bellucci, brasileiro melhor colocado no ranking. Outro grandes nomes do tênis como Jo-Wilfried Tsonga, oitavo melhor do mundo, Victoria Azarenka, número um, e Serena Williams participarão do evento, que acontece no Ginásio do Ibirapuera.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
publicidade