0

Libertadores: Veja a situação dos brasileiros após quatro rodadas da fase classificatória

Cruzeiro é o único time do País já garantido na próxima etapa da competição; Palmeiras e Inter estão próximos de garantir vaga

11 abr 2019
13h50
atualizado às 14h07
  • separator
  • comentários

Depois de quatro rodadas para a maioria dos times brasileiros na Libertadores, o Estado faz um balanço da situação de cada um com vistas na classificação para as etapas dos confrontos diretos da competição, sempre com partidas de ida e volta. O desempenho dos brasileiros nesta etapa vai de grandes apresentações a jogos ruins e muita oscilações em campo. Vai ter time que ficará pelo caminho ou que conseguirá se salvar apenas por verdadeiros milagres, como é o caso do Atlético-MG, que demitiu o técnico Levir Culpi.

A equipe de Minas Gerais amarga três derrotas em quatro jogos na fase eliminatória. Portanto, respira por aparelhos, com apenas três pontos na disputa. Só faz melhor campanha do que o lanterna Zamora, que apanhou as quatro vezes em que entrou em campo. O Atlético-MG não briga mais com o Cerro Porteño, líder da chave, com 12 pontos - 100% de aproveitamento. O rival do time mineiro é o Nacional do Uruguai, com 9 pontos e um dos adversários das duas últimas rodadas. Levir terá de arrancar tudo da sua equipe para que ela vença os dois jogos que faltam e some mais seis pontos, batendo nos 9. Tem ainda de torcer para que o mesmo Nacional não ganhe mais na Libertadores. Mesmo se isso acontecer, vai ter de esperar pelos números para saber quem passa.

A melhor campanha até agora de um time brasileiro é de outro de Minas, o Cruzeiro. Mano Menezes montou uma equipe sólida e eficiente, que tem no atacante Fred seu grande expoente. São quatro vitórias em quatro apresentações. 12 pontos. O Cruzeiro já está garantido para a outra etapa. Teoricamente, cumpre tabela nas duas últimas partidas. O time mineiro usa bem o Mineirão e tem em alguns jogadores pontos fortes dentro de campo, como Fred e Rodriguinho.

No Grupo A, também com gols de Guerrero, que voltou depois de punição imposta pela Fifa por doping, o Internacional lidera com 10 pontos em quatro jogos. Tem a vaga nas mãos. São três vitórias e um empate. River Plate tem um jogo a menos e precisa ganhar seu compromisso para não deixar o rival brasileiro se distanciar. O atual campeão também corre pela classificação. O Palestino tem quatro pontos. O clube do Sul vai passar. Faltam dois jogos.

O Flamengo deveria estar em melhores condições porque também tem um grupo de atletas interessantes. O time é bom. São seis pontos até agora em três jogos. Enfrenta o San Jose, da Bolívia, para bater em 9 e assegurar sua classificação, ou ao menos se aproximar dela. Se perder, pode complicar sua situação na Libertadores. O Peñarol soma 9 pontos. E a LDU tem quatro. Gabigol tem sido importante com seus gols, mas está suspenso nesta rodada. Fará falta. O Flamengo está no Grupo D.

Quem está confortável é o Palmeiras. Depois dos 3 a 0 diante do Barranquilla, o time de Felipão e Dudu chegou aos 9 pontos e só depende de suas forças para mudar de etapa. Precisa de um ponto para não depender de ninguém. Faz duas partidas mais e, uma delas, é em casa. O San Lorenzo tem 10 pontos. Palmeiras e San Lorenzo seriam os classificados - lembrando que apenas os dois primeiros de cada chave seguirá adiante. O Barranquilla já está fora, sem ponto, e o Melgar ainda acredita. Tem quatro. Todos os times da chave já fizeram quatro jogos.

Um dos grupos mais embolados é o do Athletico Paranaense. O time brasileiro lidera, com 9 pontos em 12 possíveis. Mas tem o Boca Juniors logo atrás, com sete pontos. Ambos jogaram quatro vezes. O Tolima soma quatro pontos e está na briga. E o Wilsterman, com 2, é o laterna. Boca e Athletico são os favoritos.

No Grupo H, o Grêmio reagiu e ainda acredita na sua classificação. Se não conseguir, será a maior zebra entre os times brasileiros na Libertadores. Renato Gaúcho teve problema no elenco e afastou Luan. Com quatro pontos, o Grêmio tem de ganhar suas duas últimas partidas para passar sem sobressaltos. Não será fácil. Os jogos na Libertadores têm sido muito parelhos. O Libertad está dentro, com 12 pontos. Universidad Católica soma 6. E o Rosário soma 1. Grêmio e Católica vão disputar a segunda vaga da chave. Todos já jogaram quatro vezes.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade