0

Leclerc garante pole position do GP da Áustria

Monegasco largará na frente pela 2ª vez na temporada

29 jun 2019
11h32
atualizado às 19h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O piloto Charles Leclerc, da Ferrari, conquistou neste sábado (29) a pole position do Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1, em Spielberg. O monegasco, que quebrou o recorde da pista, largará na ponta do grid pela segunda vez na atual temporada.

Leclerc garante pole position do GP da Áustria
Leclerc garante pole position do GP da Áustria
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Leclerc conquistou sua pole ao marcar um tempo de 1m03s003, quebrando o recorde do circuito austríaco. O monegasco ficou a 0s259 na frente do britânico Lewis Hamilton, da Mercedes. O holandês Max Verstappen, da Red Bull Racing, largará na terceira colocação.

"Foi um prazer guiar o carro no limite. Estou muito feliz por conquistar a pole para a Ferrari. Amanhã a corrida vai ser difícil fisicamente e para o carro", disse Leclerc.

O alemão Sebastian Vettel, também da escuderia italiana, largará na 10ª colocação, já que um problema no seu monoposto impediu o piloto de disputar o Q3.

A Alfa Romeo, por sua vez, realizou um grande treino e viu seus dois pilotos disputarem o Q3. Kimi Raikkonen largará em sétimo e o italiano Antonio Giovinazzi em oitavo.

A corrida em Spielberg será disputada neste domingo (30), a partir das 10h10 (horário de Brasília).

Punição

O piloto Lewis Hamilton, da Mercedes, foi punido neste sábado (29) com a perda de três posições no grid de largada do Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1 após um incidente com o finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo.

Com a punição, o britânico caiu da segunda para a quinta colocação. Hamilton largará neste domingo (30), em Spielberg, atrás de Charles Leclerc, da Ferrari, Max Verstappen, da Red Bull Racing, Valtteri Bottas, da Mercedes, e Lando Norris, da McLaren.

A manobra que resultou na punição de Hamilton aconteceu no Q1. O britânico estava andando lentamente pela pista e atrapalhou Raikkonen, que fez até um gesto obsceno para o atual líder do campeonato.

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade