0

Xará de Sampaoli, Jorge mira na Seleção, vê Ferraz 'facilitador' e conta o que o fez titular no Santos

Lateral chegou no final de março em se firmou com rapidez entre os titulares do técnico argentino. Ao LANCE!, o jogador explica como cavou espaço no time e busca atenção de Tite

25 jun 2019
10h44
atualizado às 10h44
  • separator
  • comentários

Xará de Sampaoli, Jorge chegou ao Santos no final de março. E três meses foram suficientes para o lateral-esquerdo provar seu futebol ao técnico e desbancar Felipe Jonatan. Para fazer dar certo a adaptação foi algo fundamental para o jovem de 23 anos ganhar sequência e garantir que as coisas fluíssem. Ao menos foi o que o próprio Jorge contou ao LANCE!.

Jorge tem 11 jogos como titular no Santos (Foto: Ivan Storti)
Jorge tem 11 jogos como titular no Santos (Foto: Ivan Storti)
Foto: Lance!

O atleta acumulou 11 dos 13 jogos em que atuou como titular e marcou um gol e deu uma assistência. O comandante argentino elogiou a qualidade de Jorge e citou que "ele é de Seleção", após a vitória por 2 a 1 contra o Fluminense, na segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

- Minha adaptação rápida ao estilo de jogo dele (Sampaoli) e a forma como me entrosei com o grupo foram pontos fundamentais para que as coisas fluíssem de maneira positiva. Nosso ambiente de trabalho é muito bom. Trabalhamos felizes, o que contagia o grupo. Nos bastidores, sou tranquilo. Não sou de aprontar (risos) - explicou.

Com passagem pelo Mônaco (FRA) e Porto (POR), o lateral usa da experiência para conquistar não somente o treinador, mas também os colegas de profissão. Vale lembrar que o jogador tem contrato de empréstimo até o final da temporada.

- Dentro de campo, seja nos treinamentos ou nos jogos, primeiramente procuro ser o mais profissional possível para que eu conquiste a confiança de todos. E, nas resenhas, aproveito para tentar passar um pouco da experiência que tive na Europa - disse.

E enquanto o lateral se ajusta pela esquerda, pela direita vê Victor Ferraz como um facilitador. Jorge elogiou o estilo de jogo do capitão, que tem características que se assemelham com o seu.

- Posso dizer, e não é exagero, que me identifiquei com todos. Víctor Ferraz tem muita qualidade, é um jogador que tem uma leitura de jogo muito grande. Jogar ao lado de um jogador como ele facilita demais - comentou.

Com a pausa para a Copa América, o Santos retorna a campo apenas no dia 13 de julho, contra o Bahia. Além de se preparar para o Brasileirão, Jorge tem outro objetivo: volta a vestir "a amarelinha" e chamar a atenção de Tite.

O jovem foi convocado em 2017 para defender a Seleção contra a Bolívia e Chile, pelas eliminatórias. Ele substituiu Felipe Luis, cortado.

- Meu objetivo é estar bem no Santos e voltar a ser convocado para a Seleção Brasileira. Queria até voltar a agradecer à diretoria e ao professor Sampaoli pela confiança que tiveram em me trazer de volta ao futebol brasileiro. Espero poder retribuir e dar muitas alegrias aqui - afirmou.

Seja no uniforme branco e preto ou na amarelinha, uma coisa é certa: Jorge mostrará personalidade por onde passar.

Lance!
  • separator
  • comentários
publicidade