0

Vitória sobre o Avaí deixa lições e opções para o Vasco de Valentim

Vaias da torcida pela não entrada de Lucas Santos se somam à preferência de momento do treinador por Andrey e as frequentes entradas, no segundo tempo, de outros atletas

15 mar 2019
08h34
  • separator
  • comentários

É coisa muito rara um treinador deixar o campo debaixo de vaias após uma vitória. Mas aconteceu nesta quinta-feira, após o 3 a 2 do Vasco sobre o Avaí. E ocorreu porque, já feitas duas substituições, a arquibancada pedia por Lucas Santos, mas o treinador pôs Andrey para jogar. Pouco depois os visitantes marcaram o segundo gol. Naturalmente, nenhum técnico gosta de ouvir o coro de "burro", mas as vaias, de certa forma, indicam que o elenco agrada.

Valentim já tem algumas opções preferenciais nesta altura do Campeonato Carioca (Foto: Paulo Sergio/Agencia F8)
Valentim já tem algumas opções preferenciais nesta altura do Campeonato Carioca (Foto: Paulo Sergio/Agencia F8)
Foto: Lance!

Por mais que a fase do volante reserva não seja das melhores, ele é opção frequente de Valentim num setor recheado de opções. Lucas Santos tem recebido mais minutos, mas também precisa deixar forte concorrência para trás antes de entrar em campo. E alguns jogadores são cada mais mais frequentes com o atual comandante.

- O Torcedor, mais uma vez, cantou muito forte. Quando tomamos o gol, começou a cantar que é "o Vasco é o time da virada". Eu tenho que trabalhar com a razão, não com a emoção. Entendo o torcedor, que queria o Lucas Santos, pela tradição da base. Ele vem da Copa São Paulo, destaque da base. Mas não posso ir na emoção. Thiago me pede a substituição, vejo que ele não estava com aquela força, eu peço para ele esperar e o Andrey entra - explicou Valentim. E concluiu:

- Eu fico remoendo no dia seguinte, mas as alterações que eu fiz e faço eu penso que ajudam o Vasco. Não vejo que o Lucas poderia ajudar o Vasco hoje. O torcedor apoiou ao máximo. Fiz, com certeza, uma substituição que eu achava que poderia ajudar o Vasco. Não tomamos o gol porque o Lucas Santos não entrou ou porque o Andrey entrou - finalizou.

Pode ter sido mesmo só coincidência. Mas é fato que Rossi e Bruno César, quando não começam entre os 11, são cartadas quase certas para o segundo tempo. Como sempre se fala: ter elenco é importante. As críticas podem estar mostrando que o Vasco montou um consistente.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade