1 evento ao vivo

Virada, vitória e liderança: Brasil em alta na Liga das Nações masculina

Seleção Brasileira superou a Itália no encerramento da 1ª fase e conheceu rivais nas finais

30 jun 2019
21h20
  • separator
  • 0
  • comentários

A Seleção Brasileira Masculina de vôlei não teve uma bela atuação, mas jogou o suficiente para derrotar a Itália por 3 sets a 1, de virada, na noite deste domingo, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF) - parciais de 26/28, 25/22, 25/18, 25/18 -, e terminou a fase classificatória da Liga das Nações na liderança, com 39 pontos e apenas uma derrota em 15 jogos disputados.

Lance de Brasil x Itália, em Brasília (FIVB Divulgação)
Lance de Brasil x Itália, em Brasília (FIVB Divulgação)
Foto: Lance!

Os grupos da fase final do torneio - que vai acontecer entre os dias 10 e 14 de julho na cidade de Chicago, nos EUA - foram definidos. O Brasil ficou no Grupo B ao lado de Irã e Polônia, atual bicampeã mundial. Estados Unidos, Rússia e França ficaram no A.

A má notícia da noite ficou por conta da lesão do central Maurício Souza. No início do segundo set, ele virou o pé depois de fazer um bloqueio e torceu o tornozelo esquerdo, deixando a quadra sentindo muita dor. O jogador será avaliado nesta segunda-feira para saber a gravidade da situação. A comissão técnica corre contra o relógio, já que o Brasil deve embarcar para os Estados Unidos na quarta-feira.

Na fase final, as seleções jogam entre si dentro dos próprios grupos, entre os dias 10 e 12. Os dois primeiros colocados de cada chave avançam para a semifinal, no dia 13. A final será no dia 14, um domingo. A Rússia é a atual campeã da Liga das Nações, após bater a França na decisão do ano passado.

Os Estados Unidos já estavam garantidos por serem a sede da fase final, mas acabaram se consolidando na sexta colocação, dentro da zona de classificação para as finais, após derrotarem o Irã por 3 sets a 0 na rodada. A primeira fase terminou com o Brasil na liderança, com 39 pontos (14 vitórias em 15 jogos), seguido por Irã, Rússia, França, Polônia e Estados Unidos.

O ponteiro Lucarelli foi o maior pontuador com 19 pontos, seguido pelo oposto Alan, com 17. Douglas Souza marcou 12. Flávio também pontuou bem, com 11 acertos e foi o maior bloqueador do Brasil, com 3 pontos no fundamento.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade