0

Vila Nova empata com o Oeste e fica bem próximo do rebaixamento na Série B

Resultado no Serra Dourada faz com que goianos tenham de torcer por duas derrotas do Figueirense além de tirar diferença no saldo de gols que está em sete tentos

20 nov 2019
21h14
atualizado às 21h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Com os dois lados precisando vencer na reta final da Série B, porém com intensidades diferentes, Vila Nova e Oeste acabaram ficando iguais no estádio Serra Dourada por 1 a 1 nessa quarta-feira (20).

Foto: Reprodução/SporTV
Foto: Reprodução/SporTV
Foto: Lance!

O resultado deixou a situação do Tigrão extremamente delicada pois, com 35 pontos em 19° lugar, além de precisar de duas derrotas do 16° Figueirense, tem de tirar o saldo mais negativo do que os catarinenses em sete gols. Do outro lado, o time de Barueri chega as 41 unidades e dependerá só de si na última rodada para, com uma vitória, se livrar do descenso.

PANCADA FIRME, DEFESA BONITA

Depois de protagonizar um lance onde a arbitragem entendeu como tentativa de simulação dentro da grande área para "cavar" uma penalidade, o atacante Robinho foi efetivo permanecendo de pé e levando perigo a Matheus Cavichioli em grande finalização para o Vila. Em bola que espirrou para o seu domínio, o camisa 23 pegou bem de perna esquerda e obrigou o arqueiro do time paulista a voar para grande intervenção.

DESVIO (QUASE) TRAIÇOEIRO

Em meio a falta de ideias ofensivas dos donos da casa que até conseguiam ter mais a bola, porém pouco conseguiam infiltrações, tabelas ou mesmo uma aposta mais eficiente na bola aérea que fizessem Cavichioli trabalhar outras vezes, quem voltou a agitar uma das metas foi o Oeste com a finalização de média distância dada por Thiaguinho. O meio-campista teve espaço para olhar a posição de Rafael Santos e bater de fora da área onde, contando com um desvio na zaga do Tigrão, fez o goleiro dos anfitriões a fazer importante intervenção espalmando pro lado.

SE DE UM LADO NÃO SAI...

Pouco tempo depois do Vila Nova conseguiu elevar a qualidade das suas conclusões quando Ramon bateu de fora para defesaça de Matheus Cavicholi além de Gustavo Henrique acertar o travessão em cabeçada pós-cobrança de escanteio, quem fez o primeiro no Serra Dourada foi a equipe de Barueri com seu artilheiro, Fábio.

Já aos 47 minutos da etapa inicial, Elvis deu passe bonito aproveitando a velocidade do camisa 9 que deixou pra trás Diego Jussani e, com um toque sutil, colocou por baixo de Rafael Santos direto para as redes goianas.FOI NA BASE DA PRESSÃO

Tirando o zagueiro Wesley Matos e o meio-campista Joseph para as entradas do lateral-esquerdo Romário e do atacante Maílson, o time de Goiânia foi todo pra cima do Oeste, por vezes se expondo de maneira clara e dando espaço para contra-ataques que não foram aproveitados pelos visitantes.

Por sua vez, ao entrar na vaga de Robinho aos 14, três minutos em campo bastaram para aproveitar o corte parcial da zaga do time de Barueri e bateu firme, rasteiro, forte o suficiente para não dar tempo de reação para Matheus Cavicholi. Tudo igual pra festa do torcedor presente no Serra Dourada.

OS ÂNIMOS MUDARAM DE LADO

A questão da empolgação e confiança, antes visíveis na equipe visitante em muito pelo placar favorável, pareciam ter se modificado drasticamente com a igualdade do Vila. Logo na sequência, Edinho chegou a desviar escanteio cobrado por Elias que foi tirado em cima da linha por Cavichioli além de falta na altura da meia-lua onde Jussani encheu o pé e forçou o goleiro do Rubrão a fazer outra boa defesa.

Diante desse cenário, o Tigrão até conseguiu fazer uma "blitz" no adversário, mas a ansiedade e a questão física acabaram pesando para que dois dos times que mais empataram nessa Série B ficassem na igualdade.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade