PUBLICIDADE

Victor Ferraz chora após errar pênalti que eliminou o Santos

Capitão do Santos deu a assistência do gol contra o Corinthians, mas mandou na trave a penalidade que decretou a desclassificação

9 abr 2019 08h02
| atualizado às 08h47
ver comentários
Publicidade

Victor Ferraz chorou na saída do Pacaembu, após a eliminação do Santos no Campeonato Paulista. O lateral-direito foi um dos destaques na vitória sobre o Corinthians por 1 a 0, mas acabou tornando-se o vilão ao errar o pênalti que definiu a eliminação do time alvinegro praiano.

Victor Ferraz durante a vitória sobre o Corinthians, mas que não deu a classificação (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Victor Ferraz durante a vitória sobre o Corinthians, mas que não deu a classificação (Foto: Ivan Storti/Santos FC)
Foto: LANCE!

Capitão alvinegro, o camisa 4 precisou parar algumas vezes a entrevista para não desabar. Victor contou os sacrifícios feitos para conseguir realizar o sonho de levantar a taça de campeão paulista. Isto inclui, até, o afastamento de sua esposa e de seu filho nos últimos dias.

" Eu sou um cara muito pressionado aqui dentro", disse Victor, antes de segurar o choro. "Eu queria muito colocar o Santos em mais uma final, disputar mais um título. Sonhei com a imagem de poder levantar a taça. Dediquei grande parte da minha vida para chegar neste jogo. Tenho até um filho pequeno, de um ano e meio. Ele tem muita energia. Preferi mandar ele e minha esposa para a Paraíba, porque quando chego em casa preciso brincar muito com ele e eu ficava mais cansado. Queria estar totalmente focado aqui", explicou.

Victor foi o santista com mais tempo de posse de bola no clássico e o segundo com mais passes certos. Foi dele a assistência para o gol de Gustavo Henrique, mas a jogada acabou ofuscada pelo pênalti cobrado na trave direita de Cássio.

"Acabei sendo coroado com a assistência e estava combinado de eu não bater (pênalti), porque era um dos que tinham jogado na quinta-feira (contra o Atlético-GO), com o gramado pesado, fiz duas funções pelo esquema do Sampaoli, sem a bola era lateral e com a bola, volante. E todos sabiam que eu estava cansado e optaram para me deixar para depois, sendo que eu sempre bati pênalti aqui e fiz. Só posso pedir desculpas ao torcedor", desabafou.

Veja também:

Veja as diferenças de salários entre os mais bem pagos do futebol masculino e feminino:

 

Lance!
Publicidade
Publicidade