0

Vice-presidente do Pachuca afirma que Cueva chegou livre ao clube

Dirigente do time mexicano, Andrés Fassi crê que acerto com Cueva depende de acordo entre equipe e jogador: 'Não temos nada a ver com o Santos'

14 fev 2020
06h04
atualizado às 09h22
  • separator
  • 0
  • comentários

A "novela Christian Cueva" parece estar longe de terminar. Após deixar o Santos há dez dias, sem o consentimento da diretoria, o peruano busca resolver a sua situação para fechar com o Pachuca-MEX. Com exclusividade ao LANCE!, o vice-presidente desportivo do clube mexicano, Andrés Fassi, disse que o meia chegou aos Tuzios de forma gratuita.

Representante do Pachuca vê Cueva livre para acertar com o time mexicano (Foto: Ivan Storti/Santos)
Representante do Pachuca vê Cueva livre para acertar com o time mexicano (Foto: Ivan Storti/Santos)
Foto: Lance!

- O jogador veio de graça para o Pachuca, não temos nada a ver com o Santos. Essa é um tema entre clube e jogador - afirmou.
A diretoria alvinegra entende de uma forma diferente e já acionou Cueva na Fifa por abandono de emprego, além do fato dele treinar com o elenco do clube mexicano mesmo tendo contrato com o Peixe. Os santistas desejam o pagamento de uma cláusula indenizatória prevista no contrato do jogador, no valor de 100 milhões de euros (R$ 471 mi na cotação atual). No entanto, o atleta alega dívida do Santos no repasse do direito de imagem, conforme divulgou inicialmente o site do jornal "A Tribuna" e confirmou o LANCE!. A direção santista nega qualquer pendência financeira com o peruano.

Enquanto a história não chega ao fim, os dirigentes santistas trabalham para resolver o pagamento de Cueva. O meia atuou em 2019 por empréstimo, mas o contrato com o Krasnodar-RUS prevê compra obrigatória por 7 milhões de euros (R$ 26 mi na cotação da época), que serão pagos em três parcelas - a primeira vence em março. Até lá, o Santos aguarda ter sido indenizado pelo Pachuca, para compensar o prejuízo.

Segunda contratação mais cara da história do Peixe, Cueva foi a grande decepção do ano passado. O atleta fez apenas 16 jogos e não marcou gols, se envolvendo ainda em inúmeras polêmicas, como faltas e atrasos em treinamentos e envolvimento em uma briga em uma casa de shows em Santos, o que culminou no seu afastamento do elenco no fim de outubro.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini

Veja também:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade