0
Logo do São Paulo
Foto: terra

São Paulo

Veja números que fazem Ceni pedir para o São Paulo comprar Marcinho

Técnico procurou pessoalmente informações para trazer o atacante por empréstimo do São Bernardo e, agora, dá quase certeza de que a diretoria vai adquiri-lo em definitivo

16 jun 2017
06h32
  • separator
  • comentários

"Cravo quase 100% que o São Paulo vai comprá-lo. Será uma aquisição muito bacana." Essa foi a declaração de Rogério Ceni sobre Marcinho, e o técnico tem até números para justificar toda a admiração pelo atacante, que está emprestado até o final da temporada.

O camisa 39 chegou depois de jogar o Campeonato Paulista pelo São Bernardo. O valor estipulado em contrato que o Tricolor deve desembolsar para tê-lo em definitivo é mantido sob sigilo, mas é considerado baixo diante de quanto ele tem agradado ao técnico.

Atacante de origem, Marcinho foi titular em todas as sete rodadas do Campeonato Brasileiro, quase sempre como ala direito. Os números do Footstats comprovam que ele abre mão de suas características para se entregar à equipe.

O jogador é líder do time em três quesitos neste Brasileiro: 16 passes para finalização (dois viraram gols de Pratto contra Avaí e Palmeiras), sete cruzamentos certos (igual Junior Tavares) e quatro dribles certos (igual Bruno, mas Marcinho acertou todos que tentou).

Outros dados que comprovam sua entrega, mas que ainda necessita de ajustes para se adaptar à função, é de que ele cometeu dez faltas, ficando atrás apenas das 16 de Jucilei nessa estatística - ainda assim, levou só um amarelo. E ainda faltam chances para gol, já que ele finalizou somente cinco vezes em sete jogos, acertando apenas duas delas no gol, sem balançar as redes.

Mas não é nem por esse mapeamento estatístico que Ceni aprova Marcinho. O técnico gostou de sua atuação contra o próprio São Paulo na última rodada da primeira fase do Paulistão, buscou informações sobre seu comportamento fora de campo e pediu seu empréstimo. Agora, já trata o jogador como realidade, solicitando à diretoria que não perca a chance de adquiri-lo.

- Pessoalmente, escolhi o Marcinho. Foi muito bem contra a gente no São Bernardo e eu mesmo colhi informações dele. Foi a contratação mais pessoal de todas. É um bom jogador e tem bom caráter. Lógico que gosto dele na última linha, como atacante, mas não tenho ninguém para a direita, e ele vem colaborando - elogiou o treinador.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade