0

Vasco: com menos turbulência, expectativa positiva para 2019

Após um ano inteiro de elenco com carências, mudanças internas e tumultos políticos, o Cruz-Maltino começa a temporada com plantel recheado e com manutenção do treinador

17 jan 2019
07h41
atualizado às 07h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O Vasco superou um ano extremamente turbulento e começa minimamente mais "leve" para esta temporada. E se em meio a tantos problemas na política do clube, mudanças no departamento de futebol e com um elenco contestado a equipe bateu na trave no Estadual do ano passado, a expectativa é, naturalmente, positiva para 2019.

Até porque, para esta temporada, entre renovações, saídas e contratações, o Cruz-Maltino tem ao menos dois jogadores para cada posição. A maior contratação, Bruno César, chegou garantindo não ter problemas com a balança. As laterais e outros setores que também penaram com improvisações também foram reforçados.

Campeão em cima do próprio Vasco no ano passado, Alberto Valentim poderá, enfim, desenvolver o trabalho marcado, no Cruz-Maltino, pelos percalços já citados. E parece mais preparada para não deixar a taça escapar por um gol nos acréscimos do segundo tempo, e posterior disputa de penalidades.

PROVÁVEL TIME BASE: MUITOS REFORÇOS

Bruno César estava na Europa (Fotos: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Dentre os contratados, a tendência é que pelo menos quatro iniciem como titulares da equipe de Alberto Valentim. O elenco da temporada passada tinha tantas lacunas que foi preciso contratar até dois jogadores para a mesma posição de lateral direito.

A tendência é que o Vasco comece com Fernando Miguel, Cáceres, Werley, Leandro Castan e Danilo Barcelos; Raul (Lucas Mineiro) e Andrey; Yago, Bruno César e Yan Sasse; Maxi López.

ANÁLISE DO SETORISTA JOÃO MÉRCIO: À MODA ALBERTO VALENTIM

Valentim chegou em 2018 (Foto: Carlos Gregório Júnior/Vasco.com.br)

"O Vasco chega bem diferente do que há 12 meses, quando o técnico ainda era Zé Ricardo e a base do elenco era outra. Foram oito reforços na pré-temporada e boa parte será titular. A diretoria se 'desfez' de atletas em baixa e renovou o grupo com jogadores escolhidos a dedo por Alberto Valentim. Se na reta final do ano passado o técnico sofreu com os inúmeros desfalques e o pouco tempo disponível para treinamentos, agora tem a faca, o queijo e um voto de confiança nas mãos para desenvolver o trabalho e melhorar os resultados em campo.

A expectativa, portanto, é de uma temporada menos sofrida. Na melhor das hipóteses, o time brigará por título no Carioca e na Copa do Brasil - no Brasileirão, uma vaga na Libertadores estaria de ótimo tamanho. Mas, assim como em anos anteriores, os problemas extra-campo podem influenciar negativamente no rendimento da equipe, recheada de jovens com pouca rodagem. Os grandes nomes são Maxi López, Leandro Castan e Bruno César, reforços de nível alto que podem trazer a experiência necessária para um 2019 bem mais tranquilo que 2018.

TABELA DA TAÇA GUANABARA: CLÁSSICO NO ÚLTIMO JOGO

São Januário é casa do Vasco (Foto: David Nascimento)

O Vasco estreia na competição neste sábado, contra o Madureira, fora de casa. Jogará duas vezes em São Januário, ainda na Taça Guanabara. Além do Tricolor Suburbano, serão rivais do Cruz-Maltino, nesta ordem, Volta Redonda, Americano, Portuguesa e Fluminense.

19/1 - Madureira x Vasco
23/1 - Vasco x Volta Redonda
27/1 - Vasco x Americano
30/1 - Portuguesa x Vasco
2/2 - Vasco x Fluminense

Anos em que foi campeão do Estadual:

O último carioca do Vasco foi em 2016(Foto: Paulo Sergio/Lancepress!)

O Vasco conquistou o Campeonato Carioca em 24 ocasiões. O último título foi em 2016, sobre o Botafogo. Mesmo rival que empatou o jogo nos acréscimos do segundo tempo e superou o Cruz-Maltino nos pênaltis, em 2018.

1923, 1924 , 1929, 1934, 1936, 1945 , 1947 , 1949 , 1950, 1952, 1956, 1958, 1970, 1977, 1982, 1987, 1988, 1992 , 1993, 1994, 1998, 2003, 2015 e 2016

REGULAMENTO DA COMPETIÇÃO

Rubens Lopes durante Assembleia Geral da Ferj (Foto: Úrsula Nery/Divulgação)

A seletiva acontece entre seis clubes participantes que se enfrentam em turno único. Os dois melhores se juntam com os outros 10 times que irão lutar pelo título estadual nas taças Guanabara (1º turno) e Rio (2º turno). A Taça Guanabara começa dia 19 de janeiro, enquanto a Rio tem início em 23 de fevereiro. Uma chave é formada por Fluminense, Madureira, Vasco, Portuguesa, Volta Redonda e Americano. A outra tem Bangu, Boavista, Botafogo, Cabofriense, Flamengo e Resende.

Os dois primeiros de cada grupo fazem a semifinal do turno, com as equipes de melhor campanha tendo a vantagem do empate na semifinal. Os campeões de cada turno se juntam aos times de terceira e quarta melhores campanha na semifinal da competição. Se o mesmo time ganhar os 2 turnos, vai direto para a final. A decisão será em dois jogos, sem vantagem e indo para pênaltis em caso de empate.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade