7 eventos ao vivo

Valadares explica mudanças no Vasco: 'Tiveram cunho físico'

No duelo em São Januário, que terminou com a vitória do Atlético-MG por 2 a 1,escolhas do treinador para escalação da equipe chamaram atenção

2 mai 2019
00h48
atualizado às 03h29
  • separator
  • 0
  • comentários

Com um gol sofrido aos 44 do segundo tempo, o Vasco perdeu por 2 a 1 para o Atlético-MG, em São Januário. Um dos fatores que mais chamou atenção no lado vascaíno na segunda derrota em dois jogos pelo Brasileirão, nesta quarta-feira, foi a escalação escolhida pelo técnico interino Marcos Valadares.

Valadares amargou segunda derrota seguida no Brasileirão 2019 (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Valadares amargou segunda derrota seguida no Brasileirão 2019 (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
Foto: Lance!

O time entrou em campo com quatro alterações em relação ao "onze" escalado na última rodada, contra o Athletico-PR, em Coritiba. O comandante retornou ao esquema com quatro na linha defensiva, surpreendeu ao lançar Fellipe Bastos e Claudio Winck no time titular e utilizar Yan Sasse como meia central.

- As mudanças tiveram um cunho técnico, mas também um cunho físico. A gente vem numa sequência muito forte de jogos decisivos, incluindo os jogos do Estadual, os jogos da Copa do Brasil e o próprio duelo contra o Athletico-PR. Foram jogos muito intensos. Então, é natural que os desgastes físico e o mental interfiram no rendimento. Por isso, buscamos lançar jogadores numa condição melhor para ter um rendimento melhor - justificou Valadares.

O único gol do Vasco na derrota para o Furacão por 4 a 1, na estreia do Brasileirão no último fim de semana, foi marcado por Bruno César. Depois que o meia entrou bem no segundo tempo no lugar do zagueiro Miranda e fez o de honra do Cruz-Maltino, esperava-se que o camisa 10 fosse escalado no time titular. Valadares comentou a opção por Yan Sasse como um "camisa 10":

- Nós temos bons jogadores, jogadores qualificados como o Yan (Sasse). Ele (Bruno César) entrou bem contra o Atheltico-PR, mereceu a oportunidade, então foi uma questão de momento do jogo. A gente optou pelas mudanças que visualizamos para melhorar a equipe dentro do jogo e acredito que elas surtiram efeito. Então, na verdade, foi uma questão de opção. O Bruno entrou no último jogo, foi bem, fez um gol. Mas com calma, tenho certeza que ele vai recuperar, vai ter mais oportunidades. É um jogador comprometido, trabalhador, e mais para frente voltará a contribuir.

O Vasco volta à campo no próximo sábado, em duelo contra o Corinthians, às 19h, na Arena da Amazônia, em Manaus.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade