3 eventos ao vivo

Três jogos e três funções diferentes: promissor, Rickson se torna curinga

Lateral direita, ponta e meia: jovem de 21 anos tem sido importante diante de um cenário no qual o Botafogo conta com um elenco enxuto e com carência em todos os setores

7 mar 2019
06h08
atualizado às 06h08
  • separator
  • 1
  • comentários

A chamada para a primeira entrevista coletiva simboliza o início promissor de Rickson pela equipe profissional do Botafogo. Meio-campista de origem, o garoto já atuou em três partidas na temporada e em três funções diferentes.

Rickson estreou pelo Botafogo em uma partida na qual Zé Ricardo poupou alguns titulares, diante do Boavista, quando o Alvinegro já estava eliminado da Taça Guanabara. E foi pela lateral direita, com o titular Marcinho no banco de reservas. Tímido nos primeiros minutos, ele passou a se soltar e cumpriu bem o papel defensivo, sobretudo.

O segundo teste ocorreu contra o Vasco, novamente entre os titulares. Desta vez, na estreia da Taça Rio, Rickson iniciou na ponta direita, uma vez que Erik foi deslocado para fazer a referência. Na etapa inicial, novamente improvisado, foi pouco participativo, porém, na etapa final, quando foi recuado para jogar no meio, mostrou a sua importância, ao lado do também jovem Bochecha. Saiu nos minutos finais.

- Eu vinha treinando na lateral, faço também o meio de campo e jogo como volante. O gol não tem como (risos) - brincou Rickson, que emendou:

- Cheguei aqui com 9 anos de idade. Era legal ver os garotos dos juniores. Sempre sonhei em chegar ao profissional. As crianças se espelham na gente. Era o nosso sonho também.

O terceiro e último jogo de Rickson se deu contra o Volta Redonda, no fim de semana passado. O jovem voltou a ser seguro, como titular e durante 90 minutos, foi o terceiro jogador que mais acertou passes (41) e buscou dar dinâmica a uma equipe que, no geral, esteve em uma noite sofrível - o que culminou na derrota por 1 a 0 e complicou ainda mais no Estadual.

Mapa de calor de Rickson contra o Volta Redonda: constante movimentação é um trunfo do jovem (Foto: Reprodução / Footstats)

Zé Ricardo considera Rickson o reserva imediato de Marcinho na lateral direita, posição que suplica por contratação imediata. Como o Botafogo optou por um elenco enxuto em 2019, a tendência é que o atleta de 21 anos - recém-completados nesta segunda - seja acionado com uma certa frequência.

GERENTE DA BASE FALA DE RICKSON

Gerente geral da base do Botafogo, Tiano Gomes foi procurado pelo LANCE! para comentar a respeito do meio-campista e de seu potencial. Confira:

- O Rickson está conosco aqui no Botafogo há cerca de dez anos. Chegou muito novo e passou por todo o nosso processo de formação. É um atleta bastante focado, treina todo dia no máximo, tem uma excelente capacidade física e intensidade. Além de ser forte na marcação, consegue estar sempre entrando na área do adversário para fazer gols. Torço para que ele, assim como todos os outros jovens da base, possa dar um retorno positivo ao clube - comentou.

Lance!
  • separator
  • 1
  • comentários
publicidade