PUBLICIDADE

Top 10 do mundo, Ymanitu Silva embarca para a Europa e tenta vaga no Mundial e na Paralimpíada

Tenista cadeirante joga oito torneios europeus a partir desta semana

3 mai 2021
0comentários
Publicidade

Atleta da ADK Tennis/Itamirim Clube de Campo, de Itajaí (SC), o catarinense Ymanitu Silva embarcou nesta segunda-feira para a disputa de oito semanas de torneios na Europa na categoria Quad no tênis em cadeira de rodas.

Marcello Zambrana/CBT
Marcello Zambrana/CBT
Foto: Lance!

O atleta paralímpico número 10 do mundo inicia a série em Villamoura, em Portugal, torneio com premiação de US$ 2 mil, a partir de quarta-feira, dia 5.

A partir do domingo, dia 9, ele disputa, também em Villamoura, o qualificatório para o Mundial de Cadeirantes em equipes pelo Brasil junto com Augusto Fernandez e Leandro Pena. Serão seis equipes e o Brasil precisa chegar entre as duas primeiras para disputar o Mundial em outubro , na Itália.

A partir do dia 15 ele disputa dois torneios em Antália, na Turquia, um ITF2 Series com premiação de US$ 22 mil cada um. O quinto destino será em Israel em Ramat-Hasharon, com premiação também de US$ 22 mil a partir do dia 24.

Em 8 de junho ele segue para Biot, na França, para o French Riviera Open, um ITF Super Series com US$ 37 mil em premiação. em 16 de junho segue para La Couarde Sur Mer para o Toyota Open com premiação de US$ 25 mil. E finaliza a gira para o Sardinia Open, em Alghero, na Itália, a partir de 22 de junho.

"Expectativa muito grande para o retorno ao circuito após seis meses sem competir. Agora também é a reta final para buscar a vaga para a paralimpíada. Mais um teste para ver como está sendo o trabalho e nada como competir, muito tempo treinando e ansioso aguardando o retorno. Começamos por um torneio de aquecimento, depois o quali Mundial que é estilo Copa Davis, entrando para defender meu país e vamos tentar classificar para o Mundial. Agradecer todos os patrocinadores e o empenho e esforço que a equipe ADK Tennis vem me dando, suporte de treinamento nessa jornada", disse Ymanitu que precisa estar entre os 12 melhores do mundo no ranking do dia 8 de junho para se classificar para a Paralimpíada de Tóquio, no Japão.

Lance!
Publicidade
Publicidade