0
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Tite e André Jardine divergem sobre convocar atletas que atuam no Brasil

Seleção principal só contará com atletas 'estrangeiros' em amistosos em território asiático. Com sonho olímpico na mira, Seleção Sub-23 desfalcará clubes para Torneio de Tenerife

26 out 2019
07h29
  • separator
  • 0
  • comentários

O frequente impasse nas convocações de Seleções foi encarado de maneira diferente por Tite e André Jardine. Enquanto a Seleção Brasileira, que fará amistosos contra Argentina e Arábia Saudita, "sacrificou" os jogadores que estarão na reta final do Campeonato Brasileiro, a Seleção olímpica teve de recorrer a atletas que atuam no gramado tradicional.

Jardine fala sobre urgência da convocação olímpica, enquanto Tite fala da pressão pelo fim de temporada dos clubes (Montagem)
Jardine fala sobre urgência da convocação olímpica, enquanto Tite fala da pressão pelo fim de temporada dos clubes (Montagem)
Foto: Lance!

Os confrontos da Data Fifa já tinham causado uma reação: finalista da Copa Libertadores, o Flamengo pediu formalmente que seus atletas não fossem convocados. Mesmo assim, Tite (que disse não ter ficado a par da solicitação rubro-negra) contou que já tinha pensado em deixar de lado jogadores que estão em gramados brasileiros pela tensão da reta final.

- Psicologicamente, na pressão, sim. Quando tu chega num momento decisivo da competição, tem toda uma trajetória construída e nas últimas rodadas a pressão é muito forte. Se é numa forma anterior, não tem essa pressão - afirmou.

Já André Jardine traz um panorama diferente. Devido à proximidade do Pré-Olímpico, chegou a tentar conciliar, tentando convocar apenas um atleta de cada clube do país. Entre os clubes mais sacrificados estão o Athletico-PR (com o goleiro Anderson e o meio-campista Bruno Guimarães) e o São Paulo (o zagueiro Walce e o meia-atacante Antony).

No total, 11 jogadores que estão em solo brasileiro foram convocados. Além do Furacão e do Tricolor paulista, Atlético-MG, Bahia, Corinthians, Fluminense, Grêmio e Ponte Preta cederão jogadores.

- Encontramos caminho importante nesse sentido, tentando sempre chegar o mais próximo possível dos melhores, mas ao mesmo tempo com bom senso sem prejudicar em demasia os clubes - afirmou.

- Se tivéssemos que fazer matemática giraria em torno de 75% dessa lista estará no Pré-Olímpico. Estamos muito próximos da competição alvo, que é o pré-olímpico. Procuramos trazer os melhores jogadores. Estamos com nível muito parecido dos que estamos convocando. Com isso, em janeiro podemos escolher os melhores que se destacaram e trabalhar isso junto aos clubes. Sem ficar preso à busca de outras alternativas, caso percamos um ou outro jogador - completou.

Atletas como Caio Henrique, do Fluminense, Bruno Guimarães, do Athletico-PR, Matheus Henrique, do Grêmio, Pedrinho, do Corinthians, e Antony, do São Paulo, que já estão entre os profissionais, devem perder ao menos uma rodada do Campeonato Brasileiro em virtude dos jogos do Torneio de Tenerife. Um dilema que persiste devido ao calendário inchado.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade