2 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

Testado por Dorival, Shaylon se diz pronto para sequência no São Paulo

Meia-atacante pode pintar como novidade do time no domingo, contra o Cruzeiro, e fala em deixar para trás o período de transição entre a base e o profissional. Será que joga?

10 ago 2017
05h51
  • separator
  • comentários

Dorival Júnior, por onde passou, ganhou fama de trabalhar bem com os jogadores da base. O São Paulo diz ter considerado essa característica no momento de sua contratação. E isso acabou animando os jovens oriundos de Cotia. Um deles é Shaylon, testado por Dorival no time titular no treino desta quarta-feira. Após um primeiro semestre de poucas chances, o meia-atacante se sente pronto para assumir a responsabilidade.

Shaylon tem 20 anos, é canhoto e foi alçado por Rogério Ceni no começo do ano com grande expectativa. Foi artilheiro do time sub-20 no ano passado. Uma joia, que agora diz esperar por uma sequência para se firmar.

- Eu estou me preparando bastante, acredito que evolui muito do começo do ano para agora, já entendi a diferença da base para o profissional, e quando pintar oportunidade, a ideia é ir bem e me firmar no time - afirmou o camisa 20, que participou de evento para testar sua nova chuteira, produzida pela Nike.

Shaylon foi testado no lugar de Cueva, suspenso para o duelo contra o Cruzeiro no próximo domingo no Morumbi. Com boa chegada no ataque, pode atuar tanto pelos lados quanto mais centralizado. E espera que o carinho de Dorival por garotos seja um diferencial para alçar à titularidade. Mesmo no momento difícil por que passa o time, na zona do rebaixamento, o garoto fala em ajudar.

Confira abaixo um bate-papo com o meia-atacante tricolor:

Você ainda não jogou muito. Quais são seus planos no São Paulo?
Seguir trabalhando, treinando bem, somar no grupo e ajudar o São Paulo, que é o mais importante.

Como está assimilando esse início de trabalho do Dorival Júnior?
O professor Dorival gosta muito dos moleques da base, ele gosta muito desse tipo de trabalho, e está sempre conversando com a gente passando o quem temos para melhorar, falando o que tá bom, o que não está tão bom, e isso ajuda muito na nossa evolução.

De que forma a chegada do Hernanes agrega ao time?
Eu acho que ele agrega muito pela experiência, por ter jogado na Europa ao lado dos melhores jogadores do mundo, e já demonstrou isso na primeira partida, ele jogou muito bem, então eu acho que ele tem muito a acrescentar no time.

Como tem sido o contato com ele no dia a dia?
Ele é tranquilo, conversei sim um pouco com ele, um cara muito inteligente. Uma pessoa do bem, um cara legal, que vai nos ajudar muito.

Teme pelo rebaixamento do time?
A gente precisa pensar passo a passo, o São Paulo pelo time que é, da história que tem, não pode pensar em jogar essa série nunca. Então, a gente precisa continuar trabalhando, ganhando os jogos, pra cada vez subir mais na tabela, alcançar nosso objetivo, e deixar o São Paulo no lugar que ele nunca pode sair que é a parte de cima da tabela.

O que achou dessa nova chuteira?
Eu acho a Magista muito confortável, boa pra bater na bola, fácil pra chutar. E sobre as cores, achei legal, muito bonita mesmo.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade