0

Tchê Tchê perde espaço na Ucrânia e está no radar do São Paulo

Volante não tem ido nem para o banco de reservas em 2019 e Cuca deseja contar com ele no segundo semestre . Róger Guedes é outra indicação do treinador, mas valores dificultam

8 mar 2019
06h32
  • separator
  • 0
  • comentários

A pedido de Cuca, o São Paulo tem acompanhado atentamente os passos do ex-palmeirense Tchê Tchê no Dinamo de Kiev. Se o volante de 26 anos decidir retornar ao Brasil e o clube ucraniano se dispor a liberá-lo, principalmente se for por empréstimo, o Tricolor tentará a contratação.

Tchê Tchê foi comprado pelo Dinamo de Kiev em maio de 2018 - FOTO: Divulgação
Tchê Tchê foi comprado pelo Dinamo de Kiev em maio de 2018 - FOTO: Divulgação
Foto: Lance!

O que pode pesar a favor do São Paulo é o fato de Tchê Tchê ter perdido espaço no Dinamo. Ele ainda não jogou em 2019 e só ficou no banco na primeira das cinco partidas oficiais do ano - contra o Olympiacos, na Grécia, pela Liga Europa. Nas outras, incluindo a derrota por 3 a 0 para o Chelsea nesta quinta-feira, não apareceu nem entre os relacionados.

A situação surpreendeu o jogador, que trabalhou como titular em todos os testes que o técnico Aliaksandr Khatskevich fez na "pré-temporada" realizada em janeiro - a equipe foi para Marbella, na Espanha, antes do reinício da temporada 2018/2019.Esse cenário aumenta a chance de os ucranianos toparem emprestar o meio-campista, embora não seja uma negociação fácil. O São Paulo não está bem financeiramente e dificilmente conseguiria comprar os direitos dele agora.

O Palmeiras vendeu Tchê Tchê ao Dinamo de Kiev em maio do ano passado por 4,8 milhões de euros (cerca de R$ 20 milhões na cotação da época). Aliaksandr Khatskevich utilizou o meio-campista em 15 partidas no segundo semestre de 2018, sendo nove como titular - ele não marcou gols.

Cuca é outro trunfo do clube do Morumbi. Foi ele quem pediu a contratação de Tchê Tchê ao Palmeiras em 2016, depois do bom Paulistão que o volante fez pelo Audax. Tchê Tchê virou titular na mesma semana em que chegou ao clube e terminou aquela temporada com o título brasileiro e diversos prêmios de melhor da posição. Na segunda passagem de Cuca pelo Palestra Itália, chegou até a ser capitão.

Róger Guedes

Outro ex-palmeirense que Cuca sugeriu à diretoria do São Paulo foi o atacante do Shandong Luneng, da China. Ele ficou fora da lista de inscritos para a Liga dos Campeões da Ásia, mas os chineses não vão facilitar a liberação e os valores envolvidos desanimaram o Tricolor. A contratação é considerada improvável.

Róger Guedes foi vendido pelo Palmeiras em julho do ano passado por 9,5 milhões de euros (R$ 43 milhões na época). O Verdão ficou com 4,3 milhões de euros, o Criciúma ficou com 2,7 milhões de euros e o Atlético-MG recebeu 2,5 milhões de euros. Explica-se: o Criciúma manteve parte dos direitos do atacante ao vendê-lo para o Palmeiras e ele estava emprestado ao Galo quando foi negociado.

Assim como Tchê Tchê, Róger Guedes chegou ao Palmeiras a pedido de Cuca em 2016 e rapidamente tornou-se titular. Ele também se destacou na campanha do título brasileiro daquela temporada.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade