0

Sob forte chuva, Criciúma e Oeste empatam e não avançam na tabela

Com más condições de jogo, a qualidade da partida no Heriberto Hulse entre os times ficou comprometida. Equipes ficam igualadas sem balançar as redes pelo Campeonato Brasileiro

2 out 2018
22h43
atualizado às 22h49
  • separator
  • comentários

Criciúma e Oeste tiveram um adversário em comum nesta noite de terça-feira no Heriberto Hulse: a chuva, que comprometeu a qualidade do jogo entre as equipes. Com esta dificuldade, o placar acabou ficando zerado apesar da disposição dos times, em confronto válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, da Série B.

Criciúma 0x0 Oeste (Foto: Divulgação/Criciúma)
Criciúma 0x0 Oeste (Foto: Divulgação/Criciúma)
Foto: Lance!

O resultado deixa o Tigre, com 40 pontos, na 11ª posição. Logo em seguida, o Rubrão apresenta o mesmo número de pontos, na 12ª colocação. No geral, os clubes não perdem a mais de quatro rodadas no Brasileirão.

SUPERANDO A FORTE CHUVA
A chuva não parecia atrapalhar os ataques do Criciúma. Em menos de dez minutos, o atacante Zé Carlos teve duas oportunidades de balançar as redes, mas o goleiro do Oeste, Tadeu, foi obrigado a trabalhar. A equipe rubro-negra tentava sair, mas encontrava dificuldades e o Tigre levou mais perigo ao gol.

PERDA PARA O TIGRE
Aos 28 minutos da primeira etapa, o atacante do Criciúma, Zé Carlos acabou substituído para entrada de Joanderson. O atacante, de 35 anos, sentiu às más condições do gramado e teve que sair de campo.

ACIONADO E BAIXA QUALIDADE
O goleiro do Oeste, Tadeu foi bastante acionado. A pressão dos donos da casa fez com que o arqueiro trabalhasse para manter o empate parcial entre os clubes. Além disso, a forte chuva e as péssimas condições do gramado também atrapalharam a qualidade técnica da partida.

SEM PERIGO
Diferente da primeira etapa, a etapa final não apresentou lances de perigo aos goleiros. A qualidade tática e técnica dos atletas acabou ficando comprometida pelo estado do gramado, ocasionado pela forte chuva.

HORA DE AGIR, MAS...
Com uma pequena trégua na chuva nos minutos finais, os times avançaram mais para o ataque. Mas foi o Criciúma que criou mais perigo para o gol de Tadeu, que teve que trabalhar e evitar a possível derrota. Mas placar ficou zerado: 0 a 0.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS
Na próxima terça-feira, o Criciúma encara o Brasil de Pelotas, às 21h30, também no Heriberto Hulse. No sábado, o Oeste enfrenta o Fortaleza, às 16h30, na Arena Barueri.

Lance!
  • separator
  • comentários
publicidade