PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Sem Rollo, Conselho do Santos reprova contas de 2020

Parecer do Conselho Fiscal, que pedia a reprovação das contas, foi aprovado por 97% dos votos. Orlando Rollo apresentou atestado médico e não participou do encontro

19 abr 2021
22h40 atualizado às 22h48
0comentários
22h40 atualizado às 22h48
Publicidade

O Conselho Deliberativo do Santos aprovou por 97% dos votos o parecer do Conselho Fiscal, que pediu a reprovação das contas da gestão de 2020, em reunião virtual realizada na noite desta segunda-feira. As contas foram aprovadas por 2% dos votos e 1% de abstenção.

Gestão de José Carlos Peres e Orlando Rollo teve as três contas reprovadas (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo)
Gestão de José Carlos Peres e Orlando Rollo teve as três contas reprovadas (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo)
Foto: Lance!

O Santos apresentou um déficit de R$ 119 milhões em 2020, a dívida acumulada superou R$ 500 milhões e o Santos deixou de pagar R$ 46 milhões.

O ex-presidente Orlando Rollo, que dirigiu o clube nos últimos três meses do ano, apresentou um atestado médico e não participou do encontro. Ele assumiu como conselheiro pela chapa de Andres Rueda. Nos primeiros 9 meses de 2020, o Peixe foi dirigido por José Carlos Peres, que sofreu um impeachment. As três contas da gestão de José Carlos Peres/Orlando Rollo foram reprovadas.

Como José Carlos Peres já sofreu o impeachment, Orlando Rollo tem dez dias para apresentar sua defesa ao Conselho Fiscal, que irá analisar e emitir um novo parecer. Se as contas forem reprovadas novamente, o caso vai para a CIS (Comissão de Inquérito e Sindicância) e o ex-dirigente pode sofrer punições, como a expulsão do clube e inelegibilidade.

Além das contas, o Conselho decidiu enviar para CIS diversos contratos considerados nocivos ao clube, como o contrato com a Quantum, NBB, Santos Tsunami, entre outros.

Lance!
Publicidade
Publicidade