1 evento ao vivo

Sem brilho coletivo, Flu vence na individualidade de dois jogadores

Muriel atrás e João Pedro na frente garantiram os três pontos do Tricolor. Time teve pouca efetividade no ataque e Oswaldo de Oliveira não foi bem na escalação

7 set 2019
20h19
atualizado às 21h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Após cinco jogos, três pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense voltou a vencer. A vitória, sobre o Fortaleza em pleno Castelão, foi suada, sofrida e importantíssima para o Tricolor. Com os três pontos, o time chegou aos 15, ultrapassando a Chapecoense e diminuindo a diferença para o Cruzeiro, em três. Os dois rivais na luta contra o rebaixamento jogam neste domingo.

TABELA
Confira a classificação do Campeonato Brasileiro


A situação do Fluminense segue muito delicada, principalmente pelo futebol que apresentou. Pelo que jogou, um empate seria mais justo, porém não há justiça dentro de campo. A sorte, que por muitas vezes abandonou o Tricolor, esteve presente, além de um personagem que foi primordial. Mesmo com as vitórias, muitos erros aconteceram, tanto por parte dos jogadores, quanto pela comissão técnica.

HERÓI E SALVADOR

João Pedro fez o gol da vitória e quebrou um jejum de nove jogos sem marcar (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
João Pedro fez o gol da vitória e quebrou um jejum de nove jogos sem marcar (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Foto: Lance!

Muriel foi o dono da bola no Castelão (Divulgação/CBF)

Antes dos cinco minutos de jogo, Muriel mostrou que seria importantíssimo para o Fluminense conquistar uma vitória diante do Fortaleza. O goleiro fez verdadeiros milagres, ao defender duas finalizações dentro da pequena área. Um gol no início poderia ter sido fatal para o Fluminense, que demorou para se encontrar na partida. Além de ter sido primordial no começo do jogo, Muriel apareceu em outros momentos. No segundo tempo, salvou o time quando ainda estava em 0 a 0 e depois evitando o empate, logo após o gol de João Pedro.

TRISTE ROTINA

Nem desperdiçou chance clara na partida (Lucas Merçon/Fluminense)

Com Muriel inspirado, faltava o ataque o fazer a parte dele para o Fluminense vencer a partida. Isso acabou acontecendo, porém na reta final do jogo. No entanto, o placar poderia ter sido aberto na metade do primeiro tempo. Wellington Nem, Nenê e o próprio João Pedro perderam gols frente a frente com o goleiro Felipe Alves. Essa situação vem sendo comum no Fluminense e a posição na tabela se justifica principalmente por esses erros.

ESCOLHAS ERRADAS

Oswaldo não foi bem na leitura do jogo (LC Moreira/Lancepress!)

Apesar da vitória, Oswaldo de Oliveira não foi bem na partida, antes mesmo da bola rolar. A escalação de Airton como substituto de Allan não surtiu o efeito esperado. Lento e sem o ritmo de jogo ideal, o volante pareceu estar fora de forma e deixou muitos espaços, além de não contribuir com as transições ofensivas. No segundo tempo, Yuri entrou, corrigindo o erro inicial. No entanto, demorou a realizar outras alterações, tendo em vista que Wellington Nem e Gilberto estavam visivelmente esgotados.

BRILHOU A ESTRELA DE XERÉM

João Pedro deu a vitória ao Fluminense (Ronaldo Oliveira/Photo Premium/Lancepress!)

O empate seria um bom resultado para o Fluminense, levando em consideração o que o time estava produzindo. Antes de fazer o gol, o Tricolor sofria muita pressão do Fortaleza, principalmente após as mexidas de Zé Ricardo. No entanto, o time de Oswaldo de Oliveira possui um jogador que tem uma baita estrela e poder de decisão, e ele apareceu na hora certa. João Pedro marcou aos 40 minutos da etapa final, aproveitando um passe de Nenê, mostrando muito oportunismo. Com o gol, a Joia de Xerém quebrou um jejum de nove partidas sem marcar. O último aconteceu no dia 5 de junho, no empate em 2 a 2 com o Cruzeiro, pela Copa do Brasil. Na ocasião, uma pintura de bicicleta.

CORREÇÃO JÁ

Gilberto voltou a ser titular no Tricolor (LC Moreira/Lancepress!)

O Fluminense não terá tempo para comemorar a vitória. Na próxima terça-feira, entra em campo contra o Palmeiras, em São Paulo, em jogo adiado da 16ª rodada. Até lá, o Tricolor vai ter apenas um treinamento. Por isso, Oswaldo vai precisar de muita conversa para ajustar alguns problemas do time. Contra o Fortaleza, a defesa teve muito dificuldade em cruzamentos na área, perdendo quase todos os duelos pelo alto. Outra questão é o ataque, que se mostrou inoperante por boa parte do segundo tempo.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade