1 evento ao vivo

Seleção masculina de vôlei bate Canadá em amistoso

Em Campinas, Brasil precisou do tie-break para superar rival

23 mai 2019
01h25
  • separator
  • 0
  • comentários

Vitória no primeiro compromisso da Seleção Brasileira masculina em 2019. Na noite desta quarta-feira, no Ginásio do Taquaral, em Campinas, virada sobre o Canadá, no tie-break, parciais de 22-25, 25-17, 21-25, 25-20 e 15-10.

Lance da partida entre Brasil e Canadá (Marcos Riboli/Vôlei Renata)
Lance da partida entre Brasil e Canadá (Marcos Riboli/Vôlei Renata)
Foto: Lance!

Nesta sexta-feira, às 21h30, as duas equipes voltarão a duelar no último teste antes da Liga das Nações. Para o Brasil a primeira etapa será na Polônia. Já os canadenses jogarão na Argentina.

No final do quarto set, o levantador Cachopa sentiu dores no ombro esquerdo, depois de fazer um peixinho para defender uma bola e deixou a quadra para receber atendimento médico. Thiaguinho ajudou o Brasil a fechar a parcial e foi bem no tie-break. Em entrevista ao canal SporTV após o jogo, o levantador do Sada/Cruzeiro admitiu ter ficado preocupado com o choque, mas depois da avaliação do fisioterapeuta da Seleção acredita que não houve nada grave e ele poderá enfrentar o Canadá na sexta.

O desconto do início da temporada de seleções deve ser dado antes de qualquer análise. Jogadores com diferentes estágios de preparação, alguns praticamente sem treino com o restante do elenco e consequentemente um nítido desentrosamento.

Não servem como desculpas para todos os erros, mas também não podem ser desconsiderados.

Dito isso, é preciso acrescentar ainda alguns testes feitos por Renan Dal Zotto. Cachopa foi titular quase o jogo todo. Saiu no fim do quarto set, após sentir o ombro. Rodriguinho atuou nos três primeiros sets. Jogadores com pouca rodagem na Seleção adulta e que, neste momento, tentam se manter no grupo, já que atletas importantes ainda irão se apresentar nas posições (Bruninho e Leal, por exemplo).

No mais, o técnico escalou os campeões olímpicos Wallace, Maurício Souza e Douglas Souza, além de revezar os líberos Maique e Thales. Uma formação até próxima do que pode ser o time titular. Isac também ganhou tempo em quadra.

E sobrou oscilação, em quase todos os fundamentos. A torcida pediu, no quarto set, a entrada de Lucarelli. Mas com apenas dois dias de treino, ele não foi utilizado por Renan. O mesmo aconteceu com Lucão.

Do lado da seleção do Canadá, Glenn Hoag também testou atletas. Gordon Perrin, ponta, capitão e novo reforço do Sada/Cruzeiro, por exemplo, ficou no banco. Ele se apresentou depois dos demais companheiros e treinou pouco com o elenco neste início de temporada das seleções. A destacar no time o levantador Brett Walsh, com um jogo veloz e que atrapalhou bastante o bloqueio brasileiro.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade