0

Seis gols em 12 finalizações: os números de Luiz Adriano no Verdão

Centroavante cumpre expectativa neste começo de trajetória pelo clube e já igualou os gols de Deyverson, que mais foi titular na posição na temporadas, atuando 23 partidas a menos

27 set 2019
09h03
atualizado às 09h03
  • separator
  • 0
  • comentários

No final de julho, Luiz Adriano foi anunciado pelo Palmeiras com a expectativa de solucionar os problemas como referência na frente. E seus números iniciais apontam que ele vem cumprindo o que se esperava. O centroavante já acumula seis gols em nove partidas pelo clube, precisando finalizar somente 12 vezes para alcançar a marca.

Luiz Adriano já ostenta uma média superior a 0,6 gol por partida pelo Palmeiras (Cesar Greco/Agência Palmeiras)
Luiz Adriano já ostenta uma média superior a 0,6 gol por partida pelo Palmeiras (Cesar Greco/Agência Palmeiras)
Foto: Lance!

Os números são do Footstats, considerando os dois jogos do atacante pelas quartas de final da Libertadores, diante do Grêmio, e as outras sete participações no Campeonato Brasileiro. Na prática, a cada duas finalizações do camisa 10, uma balança as redes.No Campeonato Brasileiro, especificamente, os dados são ainda mais favoráveis. Luiz Adriano finalizou nove vezes para fazer cinco gols, chegando à estatística de balançar as redes a cada 1,8 finalização. É o sétimo no quesito, considerando todos os jogadores da competição.

Na Libertadores, foram necessárias três tentativas em direção às redes adversárias para deixar sua marca. Mas foi no torneio continental que o centroavante desencantou pelo clube, abrindo o placar na derrota por 2 a 1 para o Grêmio, em 27 de agosto, no Pacaembu, que acabou gerando a eliminação alviverde do campeonato.

Depois dali, o ex-jogador de Milan e Seleção Brasileira e maior artilheiro da história do ucraniano Shakhtar Donetsk deslanchou. Tinha passado em branco diante do Bahia, no Allianz Parque, pelo Brasileiro, e na ida das quartas de final da Libertadores, contra o Grêmio, em Porto Alegre, ambos sob o comando de Luiz Felipe Scolari. Com o ex-técnico, ainda participou sem balançar as redes da derrota por 3 a 0 para o Flamengo, no Maracanã.

Com Mano Menezes, contudo, chegou a fazer na estreia do treinador, mas teve um gol anulado em marcação polêmica na vitória por 2 a 1 sobre o Goiás. Na rodada seguinte, fez todos no 3 a 0 sobre o Fluminense, no Allianz Parque. Novamente em casa, deu assistência para Bruno Henrique selar o 1 a 0 diante do Cruzeiro, e voltou a passar em branco no 1 a 0 contra o Fortaleza.

Nessa quinta-feira, porém, balançou as redes duas vezes na vitória por 6 a 2 sobre o CSA, no Pacaembu. E ainda desperdiçou duas oportunidades claras. Mas já alcançou os mesmos seis gols de Deyverson, que mais atuou como titular na posição, atuando 23 vezes a menos na temporada (nove contra 32) - Borja, outro concorrente, tem cinco gols em 20 partidas.

- Fico muito feliz de ter esses números. É o trabalho do dia a dia. E meus companheiros vêm me ajudando muito nisso. Agradeço a eles, por poder mostrar que tenho condições de fazer gols - comemorou Luiz Adriano.

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade