0

"Se queriam avacalhar o Brasileiro, conseguiram", diz Renato

Chateado com a polêmica arbitragem no Beira-Rio, o comandante citou que pode jogar as rodadas finais com o time de transição

24 jan 2021
21h47
atualizado em 25/1/2021 às 09h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O domingo encerra de maneira amarga para o Grêmio. Após abrir vantagem com Jean Pyerre, o clube tricolor foi superado pelo Internacional e ficou longe da briga pelo título do Campeonato Brasileiro.

Foto: Digue Cardoso/Agência Free Lancer / Estadão

Nos vestiários, a bronca de Renato Gaúcho era com o árbitro Luiz Flávio de Oliveira, que na sua visão, deixou de marcar um pênalti para o Grêmio em Ferreira e assinalou a favor do time colorado nos minutos finais.

"A pressão no final do jogo é uma coisa normal. O que não pode ser normal foi o que aconteceu no pênalti em cima do Ferreira e o pênalti dado a favor do Inter, no braço do Kannemann. Pelo jeito, tem gente que não quer que o Grêmio chegue, que sim outro clube grande chegue. Hoje aqui foi inadmissível. Minha bronca com o árbitro é só uma: por que o árbitro não vai ao VAR?", declarou de forma exaltada.

A ira é tão grande no ambiente gremista, que o treinador cogita colocar um time de transição nas rodadas finais do torneio nacional.

"Eu fui criticado, o Grêmio por não querer nada com o Brasileiro. Isso nunca houve. Eu pergunto: temos que continuar disputando o Brasileiro? Se queriam avacalhar o Brasileiro, conseguiram. Se o presidente autorizar, vou colocar a transição para jogar o resto do Brasileiro e a gente se prepara para a final da Copa do Brasil. Só o presidente dar o ok. Para ver isso aí, é melhor ficar treinando", concluiu.

Veja também:

Penapolense, Audax, Talleres… Relembre os vexames recentes do São Paulo em memes
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade