PUBLICIDADE

São Paulo será reserva em jogo que pode eliminar Corinthians

Fernando Diniz deverá deixar titulares fora até do banco na Vila Belmiro. Dar descanso a eles neste jogo já estava nos planos antes mesmo do reinício do Paulistão

25 jul 2020
13h45 atualizado às 14h03
0comentários
13h45 atualizado às 14h03
Publicidade

Fernando Diniz comandou um treino na manhã deste sábado, em Cotia, e definiu que escalará um time alternativo do São Paulo contra o Guarani, às 16h deste domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada da primeira fase do Paulistão.

Liziero será titular do São Paulo neste domingo - FOTO: Divulgação/São Paulo FC
Liziero será titular do São Paulo neste domingo - FOTO: Divulgação/São Paulo FC
Foto: LANCE!

Os principais titulares não devem nem ficar no banco. Isso estava nos planos da comissão técnica antes mesmo do reinício do Estadual, uma vez que o time tricolor já tem assegurada a classificação para as quartas de final e precisará encarar uma maratona se chegar à decisão.

Daniel Alves e Tchê Tchê, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, já eram baixas confirmadas. Bruno Alves, Reinaldo e Vitor Bueno, que estão pendurados, também seriam poupados. Os demais devem ter descanso por opção da comissão técnica. Um possível São Paulo tem Tiago Volpi, Igor Vinícius, Diego, Anderson Martins e Léo; Luan, Liziero e Hernanes; Helinho, Everton e Paulinho Boia.

O jogo, no entanto, ganhou importância por causa do Corinthians, que disputa uma vaga com o Guarani no Grupo D - o Bugre tem 16 pontos, enquanto a equipe alvinegra tem 14. Se o São Paulo perder o jogo na Vila Belmiro, o Corinthians não terá chances de avançar mesmo que ganhe do Oeste.

Para o São Paulo, a única coisa que ainda está em jogo é o primeiro lugar do Grupo C, o que valeria o privilégio de realizar o duelo das quartas no Morumbi. O time está em primeiro com 18 pontos e ainda pode ser ultrapassado pelo Mirassol, que tem 17 e recebe a Ponte Preta no Estádio 1º de Maio, em São Bernardo. A Inter de Limeira tem 14 pontos e poderá se classificar se vencer a Ferroviária no Morumbi e o Mirassol perder, mas seria preciso tirar uma diferença considerável no saldo de gols (6 contra -5).

Lance!
Publicidade
Publicidade