3 eventos ao vivo
Logo do São Paulo
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

São Paulo

São Paulo e Adidas se aproximam e já têm definidos uniformes

Contrato entre clube e fornecedora de materiais esportivos passa a valer somente em 1º de julho, mas a relação está próxima e com decisões adiantadas para as próximas temporadas

15 mai 2018
20h05
atualizado às 20h17
  • separator
  • comentários

O contrato entre São Paulo e Adidas começa a valer somente em 1º de julho, mas a empresa tem se aproximado do clube. A diretoria do Tricolor tem feito reuniões e, para acompanhar também o cronograma mundial de lançamentos da nova fornecedora de materiais esportivos, até os uniformes de 2019 já foram aprovados.

São Paulo mantém segredo sobre data de lançamento da primeira camisa feita pela Adidas (Reprodução/Twitter)
São Paulo mantém segredo sobre data de lançamento da primeira camisa feita pela Adidas (Reprodução/Twitter)
Foto: LANCE!

A data do lançamento das novas camisas é mantida sob mistério, mas o planejamento é de que, nas próximas semanas, seja divulgada a camisa número 1. Pouco depois, sai a reserva e, entre setembro e outro, a terceira camisa que, no São Paulo, é chamada de camisa comemorativa. Mas, por um pedido da Adidas, que está se programando para a próxima temporada, os três uniformes de 2019 também já foram votados.

Todos os modelos foram vistos por somente alguns dirigentes, como o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva e o diretor executivo de futebol Raí, e receberam o aval. Logicamente, existe a promessa de inovações que agradarão à torcida. Mas é fato que há um cuidado ainda maior para que imagens do uniforme sejam mantidas sob total sigilo.

Depois de uma complicada relação com a Under Armour, encerrada com rescisão solicitada pela própria empresa norte-americana - o acordo acaba no fim de junho -, a diretoria do Tricolor divulga que o contrato de cinco anos com a Adidas terá evolução além das soluções já pedidas pela torcida, como maior distribuição de camisas para venda, restabelecimento da megaloja no Morumbi e maior disponibilidade de modelos femininos e infantis. Os dirigentes até estão cientes de que algumas dificuldades ainda se apresentaram neste primeiro semestre com a Adidas.

O São Paulo ressalta que fez acordo com a matriz global da Adidas, não apenas a unidade do Brasil. O clube tem se baseado na relação da empresa com o River Plate, que já dura 36 anos. Existe até a possibilidade de a marca da multinacional ser espalhada com destaque no Morumbi, como já ocorre no estádio Monumental de Núñez, mas esse ponto ainda cabe discussão.

A expectativa da diretoria é de que o valor pago pela empresa alemã seja de, ao menos, R$ 20 milhões anuais. O contrato prevê a cessão de 26% dos royalties, podendo chegar a 30% em caso de metas de venda atingidas, além de bônus por objetivos conquistados pelo time. Já foi combinado um adiantamento de R$ 3 milhões por parte dos alemães.

A cobrança da Adidas, na contrapartida, é um alto número de vendas dos produtos do São Paulo. A diretoria, contudo, diz ter um potencial próximo ao de Corinthians e Flamengo, superando, inclusive, os números do Palmeiras, com quem a fornecedora tem contrato somente até dezembro. Mas o profissionalismo da multinacional neste último ano de relação com o Verdão é motivo de elogios no clube do Morumbi, inclusive pela qualidade do material das camisas recém-lançadas e das ações publicitárias.

Veja também

 

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade