0

São Paulo derrota o Bahia na Fonte Nova e é o vice-líder do Brasileirão

Tricolor paulista bateu o Tricolor de Aço, por 3 a 1, com dois gols do atacante Luciano e três assistências do lateral Reinaldo. Equipe do Morumbi chega aos 41 pontos na competição

28 nov 2020
21h09
atualizado às 21h34
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O São Paulo segue firme e forte na caça ao Atlético-MG pela liderança do Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, o Tricolor visitou o Bahia na Arena Fonte Nova e venceu, por 3 a 1, com dois gols do atacante Luciano e três assistências do lateral Reinaldo. A equipe do Morumbi chegou aos 41 pontos e assumiu a segunda colocação na tabela, com dois jogos a menos.

O que os tricolores deixaram a desejar no primeiro tempo, foi recompensado na etapa final. O São Paulo se aproveitou dos desfalques do Bahia e conseguiu pressionar seu adversário, sobretudo no segundo tempo. A tática funcionou e o técnico Fernando Diniz ainda contou a estrela do atacante Luciano, que fez um gol de bicicleta e outro de chapa, no canto, de primeira.

Com o resultado, o Tricolor paulista assumiu a segunda colocação, com 41 pontos e dois jogos a menos do que seus rivais pelo título nacional. Já o Bahia estacionou nos 28 pontos e estacionou no meio da tabela. O clube nordestino briga por uma vaga na Copa Sul-Americana e tem quatro pontos de vantagem para o Vasco, o primeiro dentro da zona do rebaixamento.

Primeiro tempo truncado e com polêmica

O espetáculo apresentado nos 45 minutos iniciais não foi de grande qualidade técnica. Recheado de desfalques, o Bahia se fechou, deu a posse de bola para o São Paulo e apostou na velocidade de Rossi pelas beiradas do campo. A tática chegou a surtir efeito, mas o Tricolor de Aço não conseguiu perigo para o gol defendido por Tiago Volpi. O São Paulo dominou o meio de campo, mas foi lento e chegou com perigo apenas em uma oportunidade.

O lance de destaque da etapa inicial foi uma polêmica envolvendo o VAR. Em bola cruzada na área do São Paulo, o goleiro Tiago Volpi saiu da pequena área para dar o soco na bola e acabou acertando a cara do zagueiro Ernando, já que Arboleda desviou a bola momentos antes. O árbitro de vídeo entendeu como agressão, mas Leandro Pedro Vuaden entendeu que não houve intenção do goleiro são-paulino em atingir o jogador do Bahia.

Bicicleta de Luciano

No intervalo, o técnico Fernando Diniz trocou a marcação do São Paulo e o time foi mais efetivo. O zagueiro Léo deu a vaga para Tchê Tchê e o lateral Juanfran foi sacado para a entrada de Vitor Bueno. O Tricolor ganhou mais espaço, foi mais dinâmico e pressionou o Bahia em seu campo de defesa.

Em uma cobrança de lateral de Reinaldo dentro da área, a zaga do time da casa afastou mal, e o atacante Luciano - ligado na jogada - virou uma bicicleta e estufou a rede do Douglas. O goleiro do Bahia saiu atrasado da pequena área e não teve tempo para defender a jogada plástica do jogador são-paulino.

Luciano brilhou de novo pelo São Paulo (Foto: Tiago Caldas/Fotoarena/Agência Lancepress!)
Luciano brilhou de novo pelo São Paulo (Foto: Tiago Caldas/Fotoarena/Agência Lancepress!)
Foto: Lance!

Tricolor paulista amplia com Arboleda

Não demorou muito para o São Paulo aumentar sua vantagem na Fonte Nova. Com o Bahia acuado em seu campo de defesa, o Tricolor dominou as ações ofensivas e, em jogada de escanteio, marcou o segundo gol. O lateral Reinaldo jogou a bola no meio da área e o equatoriano Arboleda subiu mais alto do que seus adversários para testar firme e ampliar o marcador.

Duas vezes Luciano na Fonte Nova

Em alta na temporada, o atacante Luciano teve mais uma noite de artilheiro com a camisa do São Paulo. Em rápido contra-ataque pela esquerda, Reinaldo chegou até a linha de fundo, cruzou rasteiro para trás e o camisa 11 bateu de primeira, sem chances de defesa para Douglas. Foi o segundo dele na Fonte Nova.

Bahia diminui, mas sem chances de reação

Substituindo Mano Menezes, diagnosticado com COVID-19, o auxiliar Claudio Prates colocou Clayson e Nino Paraíba aos 30 minutos do segundo tempo e foi exatamente da dupla que saiu o único gol do Bahia na partida. Nino Paraíba recebeu bola em profundidade pelo lado direito do campo, acreditou na jogada e jogou na área. O atacante Clayson entrou em velocidade e bateu cruzado, sem chances de defesa para Tiago Volpi. O gol, no entanto, veio tarde e o Tricolor de Aço pouco pôde fazer no restante da partida.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 1x3 SÃO PAULO

Data: 28 de Novembro de 2020

Horário: 19h (de Brasília)

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

Cartões amarelos: Gabriel Sara e Daniel Alves (São Paulo)

Gols: Luciano (0-1) (6'/2ºT); Arboleda (0-2) (20'/2ºT); Luciano (0-3) (28'/2ºT); Clayson (1-3) (35'/2ºT).

BAHIA

Douglas; Edson, Ernando, Juninho e Matheus Bahia; Gregore, Elias (Nino Paraíba, aos 30'2ºT), Ramon (Élber, aos 17'/2ºT), Alesson (Saldanha, aos 17'/2ºT) e Rodriguinho (Danielzinho, aos 17'/2ºT); Rossi (Clayson, aos 30'/2ºT). Técnico: Claudio Prates.

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran (Vitor Bueno, no intervalo), Arboleda, Léo (Tchê Tchê, no intervalo) e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Gabriel Sara (Hernanes, aos 36'/2ºT) e Igor Gomes (Rodrigo Nestor, aos 39'/2ºT); Brenner e Luciano (Pablo, aos 36'/2ºT). Técnico: Fernando Diniz.

Veja também:

Veja os clubes tradicionais do Brasil que não estão nas Séries A e B
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade