0

São Paulo celebra aniversário de Amoroso: 'Fez história em seis meses'

Ex-atacante completa 46 anos neste domingo e recebeu os cumprimentos do clube pelo qual foi decisivo nos títulos da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes em 2005

5 jul 2020
14h36
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Neste domingo, um grande ídolo do São Paulo faz aniversário. Trata-se do ex-jogador Amoroso, que completa 46 anos de vida. E como expoente de glórias e títulos gigantes do Tricolor neste século, ele recebeu as devidas homenagens do clube nas redes sociais, que destacaram a importância do atacante apesar do curto período de seis meses vestindo o manto são-paulino.

Amoroso fez história no São Paulo com apenas seis meses de clube (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Amoroso fez história no São Paulo com apenas seis meses de clube (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Foto: Lance!

Amoroso chegou ao São Paulo em junho de 2005, após passagem pelo Málaga, da Espanha. Naquela época ele já tinha feito um grande nome na Europa, sendo artilheiro do Campeonato Italiano pela Udinese, e do Campeonato Alemão pelo Borussia Dortmund, onde também conquistou o título nacional.

E logo após a chegada já encarou um desafio duríssimo, que era a disputa da semifinal da Libertadores contra o River Plate-ARG, no primeiro jogo do confronto, no Morumbi. Naquele dia, 22 de junho de 2005, Amoroso fez boa partida, mas não marcou gols e deixou seu poder de decisão para a volta, em Buenos Aires, quando anotou dois tentos na vitória do Tricolor por 3 a 2.

Ele ainda faria o gol que abriu o placar para a goleada são-paulina sobre o Athletico-PR na segunda partida da decisão da Libertadores, mas sua estrela não se apagaria por ali. Na semifinal do Mundial de Clubes ele marcou dois tentos contra o Al Ittihad, em triunfo difícil por 3 a 2, que levou o time de Paulo Autuori para a final da competição, quando se sagraria campeão do mundo.

Tudo isso em apenas seis meses de clube, antes de agarrar a oportunidade de voltar ao futebol italiano e defender o Milan, que na época figurava entre os melhores times da Europa. E se não conquistou um título em âmbito nacional nesse período, ele deixou sua marca ao anotar pelo menos um gol contra cada um dos rivais são-paulinos no estado: Corinthians, Palmeiras e Santos.

Veja também:

Vai ter Dérbi! Editor do L! projeta final do Paulistão
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade