PUBLICIDADE

São Paulo cai para o Racing em casa e perde invencibilidade

Jogando com time alternativo, São Paulo levou o gol ainda na primeira etapa e não teve forças para reagir.

18 mai 2021 23h26
| atualizado às 23h31
ver comentários
Publicidade

Jogando com a equipe reserva, o São Paulo perdeu para o Racing por 1 a 0, no Morumbi, nesta terça-feira (18), pela quinta rodada do Grupo E da Libertadores. Novillo marcou o gol dos argentinos, ainda na primeira etapa. Com o resultado, caiu a invencibilidade de 14 jogos do Tricolor na temporada.

De quebra, o São Paulo foi para a segunda colocação da chave, com oito pontos conquistados. No entanto, caso o Rentistas não vença o Sporting Cristal, o Tricolor garante vaga nas oitavas. O time argentino, por sua vez, está classificado para a próxima fase da competição continental, sendo líder do grupo com 11 pontos.

Agora, o São Paulo enfrentará o Palmeiras no jogo de ida da final do Paulistão, nesta quinta-feira (20), às 22h, no Allianz Parque.

Racing venceu o São Paulo por 1 a 0, no Morumbi, e acabou com a invencibilidade do Tricolor (Foto: STAFF Conmebol)
Racing venceu o São Paulo por 1 a 0, no Morumbi, e acabou com a invencibilidade do Tricolor (Foto: STAFF Conmebol)
Foto: Lance!

Jogo começa e São Paulo quase abre o placar

O primeiro tempo iniciou agitado, com o São Paulo chegando ao setor ofensivo e tendo mais posse de bola. A primeira chegada foi aos quatro minutos de jogo. Galeano recebeu em ótima condição dentro da área do Racing, mas a zaga tirou na hora certa.

Seis minutos depois, mais um lance perigoso do Tricolor. Após rápida troca de passes, Vitor Bueno cruzou, Igor Gomes se antecipou a defesa argentina e deu um toque de pé direito. Arias defendeu com o pé e salvou o Racing de sofrer o primeiro gol no Morumbi.

Racing assusta, e São Paulo responde

O jogo estava indo bem para o Tricolor, mas uma bobeada da defesa quase pôs tudo a perder. Diego Costa tocou errado para Rodrigo Freitas. Lovera pegou a bola na entrada da área, mas Rodrigo desarmou.

Com 23 minutos, foi a vez do São Paulo atacar. Wellington levantou a bola na área do Racing, Vitor Bueno disputou, mas Arias saiu do gol e tirou a bola de soco, afastando o perigo.

São Paulo vacila na defesa e Racing abre o placar

O jogo ia passando e o São Paulo demonstrava mais controle da partida. No entanto, uma desatenção custou caro. Aos 27 minutos, Lovera recebeu na esquerda, ajeitou e cruzou para o meio da área. Novillo se antecipou à zaga do São Paulo e desviou de cabeça para o gol, sem chances para Tiago Volpi.

Com 33 minutos, o São Paulo respondeu e quase empatou. Igor Gomes bateu o escanteio, Diego Costa desviou de cabeça, e a bola sobrou para Vitor Bueno, que dominou, girou, e bateu. Arias encaixou.

Equipes têm chances no fim do primeiro tempo

Na medida que a primeira etapa chegava ao final, o jogo ficava mais truncado. No entanto, não faltaram chances aos times. A primeira foi do Racing. Aos 49 minutos, Wellington afastou uma bola levantada na área. Novillo pegou o rebote e bateu forte, rasteiro. Volpi, bem colocado, encaixou no meio do gol.

O São Paulo teve chance de empatar dois minutos depois. Vitor Bueno foi derrubado na entrada área. Falta perigosa que Igor Gomes bateu, mas a bola foi por cima do gol da equipe argentina. No final, Bruno Alves cabeceou escanteio para fora, antes do intervalo.

Segundo tempo começa e Racing tem gol anulado

O começo do segundo tempo foi de um Racing que partiu para o ataque. Aos quatro minutos, Rojas levantou na área do São Paulo, e Orban mandou para o gol. O zagueiro, porém, estava impedido, o árbitro marcou e o gol foi anulado, para alívio da defesa são-paulina.

Pouco depois, com seis minutos, o São Paulo pediu pênalti. Galeano disputou a bola com Segovia dentro da área e caiu. Na sobra, Vitor Bueno também caiu após disputa com o mesmo Segovia. O árbitro mandou seguir, nos dois lances.

Igor Gomes quase empata e Crespo mexe no São Paulo

Com o o segundo tempo passando, o Tricolor não conseguia levar muito perigo ao go, do Racing. A primeira grande chance foi somente aos 14 minutos. Igor Gomes recebeu de Orejuela dentro da área, ajeitou e bateu forte, rasteiro. No entanto, a bola foi para fora, assustando o goleiro Arias.

Vendo o time não desempenhar um bom futebol, o técnico Hernán Crespo, aos 15 minutos, promoveu as entradas de Daniel Alves e Luciano para tentar melhorar a equipe. Shaylon também foi acionado, mostrando a ideia de ofensividade do Tricolor.

Luciano perde grande chance

E não demorou muito para as substituições de Crespo quase surtirem efeito. Aos 17 minutos, Daniel Alves pegou rebote do escanteio e acertou ótimo lançamento para Shaylon. Na linha de fundo, o meia cruzou para Luciano, que finalizou mal. Arias defendeu com tranquilidade.

Aos 22, mais uma jogada da dupla são-paulina. Daniel Alves cruzou bem para o meio da área, Luciano cabeceou entre os zagueiros, mas o goleiro Arias encaixou e salvou a equipe argentina.

Daniel Alves marca, mas gol é anulado por impedimento

O São Paulo tinha dificuldades para criar perigo ao gol do Racing, que se defendia e explorava os contra-ataques. Aos 34 minutos, quase o gol da torcida do Tricolor saiu da garganta.

Wellington cruzou para a área do Racing, Daniel Alves surgiu como centroavante e mandou para o gol, de cabeça. No entanto, a arbitragem anulou o tento por impedimento do camisa dez são-paulino.

São Paulo tenta, mas não consegue o empate

Nos últimos minutos, o São Paulo foi ao ataque, mas não era efetivo. Aos 47, Rodrigo Nestor bateu de fora da área, mas a bola foi para fora. Com 49 minutos, Hernanes cruzou, mas Arias afastou de soco.

Fim de jogo e término de invencibilidade do São Paulo, tanto na temporada, quanto na Libertadores.

SÃO PAULO 0X1 RACING

Local: Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)

Data e horário: 18/05/2021 - 21h30

Árbitro: Jesus Valenzuela (VEN)

Assistentes: Tulio Moreno (VEN) e Lubin Torrealba (VEN)

Cartões amarelos: Welington, Rodrigo Freitas (SAO); Fabricio Domínguez, Copetti (RAC)

Gols: Novillo (27/1ºT) (0-1)

SÃO PAULO

Volpi; Diego Costa, Rodrigo Freitas e Bruno Alves; Orejuela (Daniel Alves, aos 15/2ºT), Rodrigo Nestor, William (Shaylon, aos 15/2ºT), Igor Gomes (Hernanes, aos 35/2ºT) e Welington; Vitor Bueno (Luciano, aos 15/2ºT) e Galeano (Joao Rojas, aos 24/2ºT). Técnico: Hernán Crespo.

RACING

Arias; Fabrício Domínguez, Segovia (Sigali, aos 19/2ºT), Novillo, Orbán e Galván (Mena, aos 12/2ºT); Moreno, Mauricio Martínez e Matías Rojas (Piatti, aos 12/2ºT); Godoy (Copetti, aos 26/2ºT) e Lovera (Leonel Miranda, aos 26/2ºT). Técnico: Juan Antonio Pizzi.

 

Lance!
Publicidade
Publicidade