1 evento ao vivo

Santos sai na frente, mas cede empate para o Fortaleza

Peixe abre o placar no primeiro tempo, mas com falha defensiva da zaga sofre a igualdade no segundo tempo

27 set 2020
22h33
atualizado às 22h35
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos abriu o placar no primeiro tempo, mas no início do segundo tempo cedeu o empate em 1 a 1 para o Fortaleza, na Vila Belmiro. O gol santista foi marcado por Madson, aos 41 minutos do primeiro tempo, após falta cobrada na área por Marinho. No entanto, Gabriel Dias, também de cabeça, anotou o empate para o Leão do Pici, aos dois minutos da etapa final.

SANTOS FOI MELHOR NO PRIMEIRO TEMPO

Era previsto um time misto do Peixe contra o Fortaleza, por conta da partida decisiva contra o Olimpia (PAR), nesta quinta-feira (01), pela quinta rodada do grupo G da Conmebol Libertadores, porém apenas o lateral Pará e o meia Carlos Sánchez foram preservados e ficaram no banco de reservas. Além de Lucas Veríssimo, com um edema muscular, que desfalcou o clube.

Kaio Jorge foi titular pelo Santos pela segunda partida seguida (Foto: Divulgação/Santos)
Kaio Jorge foi titular pelo Santos pela segunda partida seguida (Foto: Divulgação/Santos)
Foto: LANCE!

Com isso, Cuca optou por manter o meio-campo com Diego Pituca como primeiro homem do setor, acompanhado de Jeam Mota, canhoto, atuando pelo lado direito, e Artuhr Gomes, destro, pela esquerda.

O Alvinegro concentrou mais o jogo em seu campo de ataque, mas tinha dificuldade na criação nos primeiros 45 minutos. O Fortaleza pouco saiu pro jogo e aguardava as chegadas do Peixe, que, por sua vez, não conseguia encontrar muitos espaços. O time insistiu em descidas pela esquerda, mas Soteldo e Felipe Jonatan estava pouco inspirados.

LATERAL ATACANTE

O lateral-direito Madson avançou bastante, já que muitas vezes Diego Pituca se posto como um zagueiro central. Em duas oportunidades, deixou a sua posição e avançou à área, aproveitando os seus 1,82m, com Marinho fazendo os cruzamentos, que foram interceptados pela defensiva da equipe cearense.

No entanto, aos 41 minutos da etapa final, Marinho cobrou falta pela direita e Madson desviou para o gol. Foi o segundo dele com a camisa santista em 10 jogos, ambos de cabeça.

PEIXE SEM MEIO-CAMPO

Após sofrer o gol e ver o Fortaleza se empolgar, o Santos voltou a controlar as ações em seu campo de ataque, mas ainda sem criatividade. Durante boa parte do segundo tempo, o meio-campo santista foi inexistente, concentrando as suas jogadas apenas no lado esquerdo de ataque, em ocasiões até com quatro jogadores pelo setor.

Cuca tentou alternativas para arrumar os espaços. A primeira com a entrada de Raniel, que é centroavante, no lugar de Arthur Gomes, que é atacante, mas novamente atuou improvisado no meio, fazendo Kaio Jorge, que se movimenta bastante na zona ofensiva central, atuar por trás do camisa 12, como um meia-atacante. Como a mexida não surtiu efeito, sete minutos depois, Kaio fo substituído por Lucas Lourenço, que em menos de cinco minutos deu outra dinâmica para o Santos, do meio para frente, distribuindo passes e arriscando de média distância.

LATERAIS SANTISTA DEU ESPAÇOS

Quase durante todo o segundo tempo, o Santos jogou com três zagueiros. Além da dupla Alex e Luan Peres, o volante Diego Pituca se posicionou entre os dois defensores, como um líbero. Os laterais santistas avançavam bastante, mas diferentemente da primeira etapa, quando o Fortaleza esperou bastante e pouco saiu ao ataque, no segundo tempo o Tricolor Cearense estocava ao ataque pelas pontas, aproveitando a ausência defensiva dos laterais santistas.

MARINHO PARTICIPATIVO

A assistência de Marinho foi a quarta do jogador no Brasileirão, o colocando como líder do quesito na competição. Foi a 11 participação do jogador em 15 gols santistas no campeonato, configurando 73% interferências diretas do camisa 11 nos tentos do Alvinegro no nacional.

LEÃO EMPATA EM VACILO SANTISTA

O Fortaleza voltou em cima do Santos no segundo tempo, e conseguiu o empate com dois minutos da etapa final. Após uma falha defensiva da defesa do Peixe em cobrança de escanteio, o lateral do time cearense, Gabriel Dias, passou por trás dos zagueiros santistas e se antecipou no primeiro pau para igualar o marcador.

Na sequência, Yuri César, que entrou no intervalo, no lugar de Wellington Paulista, achou o meia David livre na cara do gol, que chutou para fora.

SANTOS 1 X1 FORTALEZA

FICHA TÉCNICA

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)

Data e horário: 27 de setembro de 2020, às 20h30

Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Alex dos Santos e Thiaggo Americano Labes (SC)

Árbitro de vídeo:

Renda/Público: Portões fechados

Gols: 1-0 Madson (41'/1T); 1-1 Gabriel Dias (02'/2T)

Cartões amarelos: Romarinho (Fortaleza)

Cartão vermelho:

SANTOS: João Paulo; Madson (Pará, 35'/2T), Alex Nascimento, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jean Mota (Carlos Sánchez, 30'/2T) e Arthur Gomes (Raniel, 30'/2T); Marinho, Kaio Jorge (Lucas Lourenço, 35'/2T) e Soteldo (Lucas Braga, 40'/2T). Técnico: Cuca

FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson e Carlinhos; Juninho, Felipe (Fragapane, 25'/2T) e David (Marlon, 44'/2T); Romarinho, Wellington Paulista (Yuri César, intervalo) e Osvaldo (Ronaldo, 11'/2T). Técnico: Rogério Ceni

 

Veja também:

Editor do L! analisa os destaques e decepções do primeiro turno do Brasileiro
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade