0

Santos deve ter seis Meninos da Vila contra o Palmeiras pela semifinal

Lucas Veríssimo, Daniel Guedes, Alison, Diogo Vitor, Arthur Gomes e Gabigol irão compor o time de Jair Ventura neste sábado, às 19h, no Pacaembu, pelo Paulista

24 mar 2018
08h06
atualizado às 08h06
  • separator
  • comentários

O Santos deve ter seis Meninos da Vila no jogo contra o Palmeiras, neste sábado, às 19h, no Pacaembu, pelo primeiro jogo das semifinais do Campeonato Paulista. Lucas Veríssimo, Daniel Guedes, Alison, Diogo Vitor, Arthur Gomes e Gabigol irão compor o time de Jair Ventura.

Diogo Vitor e Rodrygo em treino do Peixe: veja as 'crias' que devem estar no time titular
Diogo Vitor e Rodrygo em treino do Peixe: veja as 'crias' que devem estar no time titular
Foto: Ivan Storti / Lance!

Conhecido por gostar de utilizar os mais jovens, Jair, assim que chegou ao Peixe, promoveu alguns atletas da base. Contra o Verdão, sua aposta será em Diogo Vitor, que renovou contrato recentemente com o clube.

O meia-atacante será substituto de Jean Mota, que não vingou na posição. O treinador testou Diogo contra o Botafogo-SP e gostou do desempenho. Rodrygo, que se firmou titular, será poupado do clássico por desgaste físico.

Jair demorou para encontrar o time considerado ideal. A primeira fase do campeonato estadual foi utilizada como teste para avaliar o desempenho individual de cada atleta. Hoje, assim como nos últimos jogos, o comandante tem apostado na garotada.

A agilidade e "ousadia" dos mais jovens agradou Jair, que reformulou o time titular do Peixe. Anteriormente, o Santos ia a campo com Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato; Alison, Vecchio, Copete e Arthur Gomes (Rodrygo).

Ao longo do campeonato, Jair viu Renato abaixo e deu espaço a Cittadini. Copete, que vive mau momento, dá espaço a Rodrygo. Contra o Verdão, o time da Baixada vai a campo com Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison; Renato, Diogo Vitor, Sasha e Rodrygo; Gabigol.

Jair ainda busca o camisa 10 do time. Vecchio teve sequência, mas por sua lentidão perdeu espaço. Foi a vez de Jean Mota e Vitor Bueno buscarem espaço, mas também não atingiram às expectativas. Resta Diogo Vitor, arma do Santos no clássico.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade