0
Logo do Santos
Foto: terra

Santos

Santos abre placar, mas cede empate ao Barcelona no Equador

Peixe segurou a pressão até o fim do segundo tempo no Estádio Monumental, em Guayaquil

13 set 2017
23h48
atualizado às 23h51
  • separator
  • comentários

O Barcelona de Guayaquil derrotou três campeões da Libertadores, incluindo o Palmeiras nas oitavas, e recebeu o Santos no Monumental Isidro Romero Carbo que, como diria o ex-lateral-esquerdo Léo, ver se o Ídolo do Equador era tudo isso. Se dependesse de sua torcida e seu estádio, os Amarillos, como são chamados, tinham tudo para ganhar.

Santos abriu o placar com Bruno Henrique, mas cedeu o empate ao Barcelona, no Equador (Foto: AFP)
Santos abriu o placar com Bruno Henrique, mas cedeu o empate ao Barcelona, no Equador (Foto: AFP)
Foto: LANCE!

Mas a defesa do Peixe resistiu à pressão, contra-atacou e Bruno Henrique fez a alegria do Alvinegro, que abriu o placar. Mas no fim, os donos da casa fizeram valer sua fama e arrancaram o empate. Por pouco, se não fosse Vanderlei, a história não foi diferente.

Os primeiros 15 minutos foram Barcelona. Jogadas rápidas pelas pontas com Asterilla e Caicedo, triangulação e um passe refinado de Díaz. Tudo isso era esperado pelo técnico Levir Culpi, que estava realmente preocupado com a bola parada.

O que o treinador do Santos não esperava era que sua equipe cometeria tantas faltas laterais na tentativa de neutralizar o Barcelona. O perigo pelo alto era iminente a todo momento na área de Vanderlei, que trabalhou para fazer uma defesa difícil logo no início.

Com Bruno Henrique, as tentativas de contra-ataque do Peixe eram difíceis. Mas pelo lado direito, era ainda mais complicado ver o Santos subir. Thiago Ribeiro, que substituiu o machucado Copete, não teve metade do desempenho do titular e não se achou com Victor Ferraz. Foi ai que apareceu Lucas Lima para, em jogadas individuais, deixar o Santos mais próximo da área de Banguera.

No segundo tempo, o Santos decidiu tentar ficar mais com a bola ao invés de entrega-lá ao adversário com chutões. Não precisou de muito para sofrer falta próxima da área, a chance tão pedida pelos atacantes. Bola na área, toque de cabeça de David Braz para Bruno Henrique livre para marcar.

O gol santista fez o Barcelona se soltar ainda mais, mas o Peixe não aproveitou os espaços. Chegou perto com falta batida por Kayke e voltou a se livrar da bola.

Quem queria muito ficar com ela era o camisa 10 equatoriano Díaz, que fez Vanderlei buscar no canto para, mais uma vez, salvar o Santos. Alvez fez valer sua fama de artilheiro e conseguiu igualar o marcador, de cabeça.

Mas o Barcelona queria mais. Um verdadeiro bombardeio na área do Santos, mas como é sabido por todos, Vanderlei estava ali para evitar o pior para os santistas. Mais um milagre dentro da pequena área

Com um bom empate fora de casa para o Peixe, a decisão do classificado para a semifinal da Libertadores fica para a próxima quarta-feira, na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA
BARCELONA (EQU) 1 X 1 SANTOS
Local: Monumental Isidro Romero Carbo, Guyaquil (EQU)
Data-Hora: 13/9/2017 - 21h45
Árbitro: Daniel Fedorczuk (URU)
Auxiliares: Richard Trinidad (URU) e Daniel Popovits (URU)
Público/renda: 30.747 pagantes/U$ 531.112,00
Cartões amarelos: Aimar, Gabriel Marques e Esterilla (BAR), Vanderlei e Kayke (SAN)
Cartões vermelhos: -
Gols: Bruno Henrique (1'/2ºT) (0-1), Jonatan Álvez (33'/2ºT) (1-1),

BARCELONA (EQU): Banguera; Pedro Velasco, Aimar, Arreaga e Beder Caicedo; Gabriel Marques, Matías Oyola (Vera, aos 33'/2ºT) e Damián Díaz; Esterilla (José Ayoví, aos 19'/2ºT), Marcos Caicedo (Erick Castillo, aos 26'/2ºT) e Jonatan Álvez. Técnico: Guillermo Almada.

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alison, Renato e Lucas Lima (Jean Mota, aos 19'/2ºT); Thiago Ribeiro (Kayke, aos 15'/2ºT), Bruno Henrique (Vladimir Hernández, aos 42'/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade