0

Sampaoli critica falta de força coletiva e individual

Mesmo com um jogador a mais, o time mineiro não conseguiu sair com os três pontos do Castelão, pela 14ª rodada do Brasileirão

8 out 2020
07h03
atualizado às 07h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Obviamente que a derrota por 2 a 1 para o Fortaleza, pela 14ª rodada do Brasileiro, no Castelão, iria deixar o técnico Jorge Sampaoli insatisfeito. Mas, o treinador do Galo sintetizou a falta de intensidade do time diante do time de Rogério Ceni em falta de "criatividade coletiva e individual" da equipe alvinegra, principalmente por ter ficado parte significativa do jogo com um jogador a mais, após a expulsão do volante Felipe.

Sampaoli ficou tão tenso no jogo que quase brigou com um membro da comissão do Fortaleza-(Agência Galo/Bruno Cantini/Pedro Souza)
Sampaoli ficou tão tenso no jogo que quase brigou com um membro da comissão do Fortaleza-(Agência Galo/Bruno Cantini/Pedro Souza)
Foto: LANCE!

"Infelizmente, nos faltou criatividade coletiva e individual para quebrar essa defesa tão baixa. Havia muita gente, muito trânsito, na área rival. E foi muito complexo para nós. Creio que foi mais complexo o segundo tempo que o primeiro-disse Sampaoli, que comentou em seguida a falta de força ofensiva mesmo com um homem a mais em campo".

"Foi o mesmo jogo com um jogador a mais ou com um a menos. Eles ficaram com duas linhas de quatro e um jogador à frente. Quando tinham dez, eram oito jogadores na área e dois à frente. Não conseguimos o desequilíbrio para poder quebrar essa defesa tão baixa deles", completou.

Sampaoli também criticou a falta de "inteligência" do time em conter os avanços do Fortaleza e pelas chances perdidas na partida, como a que Marquinhos ficou com o gol aberto para marcar, mas não conseguiu finalizar corretamente.

"Sem dúvida, nos faltou inteligência, nível, eliminar a zona defensiva, ter mais chances. A equipe levava até o terceiro quarto do campo, mas não podia consolidar o domínio em oportunidades. Isso fez com que a partida foi fugindo da gente, com um desgaste que não tinha nenhum resultado", explicou o treinador argentino.

O Atlético-MG está com nos 27 pontos, ainda líder do campeonato, mas três a mais que o vice-líder Flamengo, que também tem um jogo a menos na competição e poderá alcançar o Galo em número de pontos na próxima rodada. Outra equipe que pode "colar" no time mineiro é o Internacional, que joga nesta quinta-feira contra Red Bull Bragantino, fora de casa. Se vencer, o Colorado chega a 25 pontos, dois a menos do que o alvinegro.

Na próxima rodada, o Atlético-MG encara o Goiás no sábado, 10 de outubro, às 21h, no Mineirão, pela 15ª rodada.

Veja também:

Veja as principais revelações que saíram do CT do São Paulo
Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade