1 evento ao vivo

Rússia planejava repetir esquema de doping na Copa do Mundo, diz jornal

Diretor do documentário que expôs o escândalo no país para os Jogos de Sochi, em 2014, fez a revelação

14 jan 2018
12h02
  • separator
  • comentários

Mais uma polêmica envolvendo o doping na Rússia veio à tona e desta vez tem a ver com a Copa do Mundo. Pessoas próximas a Grigory Rodchenkov, médico que denunciou o escândalo da operação nos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, em 2014, revelaram ao jornal "Daily Mail" que os jogadores de futebol russos também estariam no esquema de doping, programado para acontecer de novo durante o Mundial.

País estaria se preparando para nova fraude de doping (Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV / AFP)
País estaria se preparando para nova fraude de doping (Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV / AFP)
Foto: Lance!

Isso significa que a Fifa precisaria iniciar uma rigorosa investigação no que seria o maior escândalo de doping da história também no futebol. Isso poderia fazer com que o país-sede perdesse vários atletas, além de correr o risco de ser banida de sua própria Copa. A entidade afirmou ao veículo que ainda vai analisar as informações e deve falar com Rodchenkov logo.

- O que eu sei de Grigory é que a ordem de Mutko (vice-primeiro ministro e responsável pelo comite organizador do Mundial até dezembro) foi "o futebol precisa estar limpo". O que isso queria dizer é que nunca deveria haver testes positivos no futebol, mesmo que todos os jogadores estivessem no programa de doping patrocinado pelo Estado - disse Bryan Fogel, diretor do documentário "Icarus", que detalhou a extensão do esquema de doping. Fogel acredita que o depoimento de Rodchenkov irá originar um novo escândalo, agora no futebol.

O médico hoje faz parte do programa de proteção a testemunhas nos Estados Unidos. O planejamento seria repetir o processo de alterar as amostras de urina para que os jogadores pudessem consumir substâncias proibidas também durante a Copa.

A publicação revela que o vice-primeiro-ministro Vitaly Mutko, que era responsável pelo Comitê Organizador da Copa até dezembro, estaria orquestrando a nova situação. O escândalo, que se revelou ser auxiliado por agentes do governo russo, levou à exclusão da Rússia dos Jogos Olímpicos de Inverno, que vão ocorrer de 9 a 25 de fevereiro deste ano na Coreia do Sul.

Lance!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade