2 eventos ao vivo
Logo do Palmeiras
Foto: terra

Palmeiras

Roger diz que está preparado para não ter Borja nos mata-matas

Colombiano deve ser convocado para defender a sua seleção e pode perder até três jogos decisivos do Palmeiras. Técnico espera ter Deyverson à disposição em breve

14 mar 2018
08h03
atualizado às 08h03
  • separator
  • comentários

Autor de sete gols em 11 jogos pelo Palmeiras em 2018, Miguel Borja deve ser convocado para os amistosos da Colômbia contra França (23/3, em Paris) e Austrália (27/3, em Londres). Ele precisaria se apresentar à seleção no dia 19, e, portanto, perderia o jogo de volta contra o Novorizontino (20/3), pelas quartas de final do Paulistão, e o jogo de ida de uma eventual semifinal (25/3).

Roger e Borja
Roger e Borja
Foto: Divulgação/Palmeiras / LANCE!

Dependendo das datas escolhidas pela Federação Paulista, perderia também o jogo de volta da semifinal. As opções são 27/3 (terça-feira, mesma data do jogo da Colômbia em Londres), 28/3 ou 29/3.

O técnico Roger Machado sorriu ao ser questionado pelo LANCE! sobre a possibilidade de solicitar que o jogador não dispute esses amistosos:

- Imagina? Às vésperas da Copa do Mundo? Não dá (risos).

Borja será titular no jogo de ida contra o Novorizontino, no sábado. Depois, o treinador terá a missão de encontrar um substituto para seu artilheiro.

- A gente planeja antes, não vai pegar a gente de calça curta. Já nos antecipamos a esse problema iminente, sabíamos que aconteceria. Mas (a escolha) vai depender muito do que o jogo vai pedir. Gostaria de poder contar com ele, mas a gente sabe que ele tem o projeto do seu país, da sua seleção, Copa do Mundo. Enquanto ele estiver aqui, eu tenho certeza que vai nos ajudar. E quando voltar vai fazer o melhor também - disse.

O garoto Papagaio poderia ser uma opção, mas foi convocado para defender a Seleção Brasileira sub-20 em amistosos contra o México, em Manaus, nos dias 22/3 e 25/3. A apresentação está marcada já para este sábado, o que o faria retornar só para um eventual jogo de volta da semifinal.

Hoje, a possibilidade mais provável é utilizar Willian como centroavante e escalar Gustavo Scarpa aberto por um dos lados. Fernando, outro jovem promovido da base, foi testado como comandante do ataque contra o Ituano e até marcou um gol. E Roger ainda espera por Deyverson, que está recuperado de uma cirurgia no pé direito e deve iniciar a transição física no gramado até o fim da semana.

- As alternativas estão aqui. Temos o Deyverson voltando. Daqui a pouco ele vai aparecer no campo treinando e pode estar apto para jogar um desses jogos. Vamos ver - disse o comandante.

E há, por fim, a possibilidade de improvisar o venezuelano Guerra na função. Ele foi escalado como um "falso 9" contra o São Caetano, mas não conseguiu render na função.

- O Guerra fez um jogo-treino naquela posição e se movimentou bem. Contra o São Caetano, uma equipe bem fechada, teve poucos espaços para isso. Houve poucas jogadas em profundidade para que ele pudesse usar essa inteligência de deslocamento que ele tem. A posição dele é por trás do centroavante ou pelos lados. No jogo contra o Ituano ele foi muito bem jogando na sua função, por trás do centroavante. Muito inteligente para pegar a bola entrelinhas. Sabe sair de trás do centroavante e correr para trás da linha para receber a bola, como foi no lançamento do Tchê Tchê, em que ele recebeu e jogou para o Scarpa fazer o gol. É uma das alternativas (para a vaga de Borja), talvez não seja a primeira delas - completou Roger.

A entrevista do técnico palmeirense será publicada na íntegra pelo LANCE! na manhã desta quinta.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade