0

Reinaldo vê 'coincidência' e já fala em ajudar o São Paulo a ser campeão

Lateral-esquerdo deu assistência e fez gol pela Chapecoense nesta quinta-feira, mas diz não ter nenhuma motivação extra por enfrentar o clube com quem tem contrato

9 nov 2017
23h54
atualizado às 23h54
  • separator
  • comentários

Como se acostumou a fazer nos dois últimos anos, enquanto está emprestado pelo São Paulo, Reinaldo foi decisivo nesta quinta-feira, fazendo gol e dando assistência no empate por 2 a 2 pela Chapecoense, no Pacaembu. Mas o lateral-esquerdo não só nega qualquer motivação extra como já fala em ser campeão pelo Tricolor, com quem tem contrato até o final de 2018.

São Paulo x Chapecoense
São Paulo x Chapecoense
Foto: Luis Moura / WPP / LANCE!

- Vejo com bons olhos (a vontade de diretoria e comissão técnica em usá-lo em 2018). Isso é fruto de trabalho que faço desde a Ponte Preta, no ano passado, e mantive bom nível na Chapecoense. Se eu voltar, pezinho no chão, na humildade, fazendo o que precisa e ajudando o São Paulo a ser campeão - declarou, esperançoso em deixar para trás as vaias que ouviu pelo Tricolor antes de ser negociado.

- Tenho contrato. Se for bom para mim, para o São Paulo e para todos, volto para fazer o meu trabalho, na humildade de sempre, como fiz nos últimos dois anos, na Ponte Preta e na Chapecoense. Se voltar, vou me dedicar ao máximo para ajudar o São Paulo a conquistar títulos.

E é pensando assim que o jogador de 28 anos se preocupa em não demonstrar nenhum incômodo na volta ao São Paulo. Independentemente de ter recebido vaias da torcida tricolor sempre que tocou na bola na noite desta quinta-feira, no Pacaembu.

- Foi tempos atrás o que passei no São Paulo. Vim mostrar meu trabalho e ajudar a minha equipe. Tenho motivação em todos os jogos, contra qualquer time. É coincidência fazer gol e dar assistência contra o São Paulo. Dou o meu melhor sempre - disse, assegurando, porém, que seu foco está em livrar logo a Chapecoense, a quem está emprestado até dezembro, de qualquer risco de rebaixamento no Brasileiro.

- Minha vontade é tirar a Chapecoense o mais rápido possível dessa situação. Se eu pensar em outro clube, é uma falta de respeito com essa casa e a cidade que me recebeu tão bem. Quero sair logo dessa zona de desconforto para, depois, pensar em outras coisas.

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade