1 evento ao vivo

Que bonito é? Odebrecht usava times e termos de futebol para identificar políticos

Segundo delator Luiz Eduardo Soares, políticos eram identificados por posições em campo, enquanto partidos eram chamados pelo nome de clubes de futebol. Veja quais!

15 abr 2017
18h12
atualizado às 19h15
  • separator
  • comentários

Os desdobramentos em torno das investigações da Operação Lava-Jato sobre propinas repassadas pela Odebrecht uma situação para lá de inusitada: o delator Luiz Eduardo da Rocha Soares revelou na última quinta-feira que a planilha da empreiteira designava os políticos e partidos políticos utilizando termos do futebol.

Os partidos políticos eram separados por nomes de clubes de futebol do Brasil. O PT estava na lista como Flamengo, enquanto o PSDB era chamado de Corinthians. Já o PMDB, do atual presidente Michel Temer, aparece com o codinome de Internacional, enquanto Fluminense e São Paulo definem, respectivamente, os partidos DEM e PR.

A lista também utilizava termos de futebol para separar os cargos do Legislativo e do Executivo. O candidato à Presidência da República era chamado de "centroavante", enquanto o governador estava definido como "meia". Senadores faziam a função de "ponta" nas planilhas da Odebrecht, enquanto deputados federais estavam definidos como "volantes" e deputados estaduais, como "zagueiros". Quem tinha um partido, mas estava sem algum cargo político, era designado como goleiro.

VEJA ABAIXO A LISTA COMPLETA DOS CLUBES DA ODEBRECHT:

PT - Flamengo
PSDB - Corinthians
PSB - Sport
PMDB - Internacional
PP - Cruzeiro
PTB - Vasco
PPS - Palmeiras
PR - São Paulo
DEM - Fluminense
PSOL - Atlético-MG
PCdoB - Bahia
PSC - Náutico
PSD - Botafogo
PRB - Santos
PDT - Grêmio
PROS - Santa Cruz
PV - Coritiba
Rede - Remo
Sem partido - ABC

Políticos eram definidos por cargos que ocupavam (Reprodução/Youtube)
Políticos eram definidos por cargos que ocupavam (Reprodução/Youtube)
Foto: LANCE!
LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade