0

Projeto social de Jiu-Jitsu regasta crianças em Mesquita, no Rio

Professor de Jiu-Jitsu contou sobre a carência que a Baixada Fluminense, uma das regiões mais populosas do Rio de Janeiro, tem em relação as questões sociais; veja a entrevista

25 set 2018
16h48
atualizado em 26/9/2018 às 04h03
  • separator
  • comentários

Por Yago Rédua

Uma das regiões mais populosas do Rio de Janeiro, a Baixada Fluminense é um polo repleto de talentos no esporte, porém, muita das vezes, sem o devido espaço para buscar um lugar de destaque. Os problemas sociais, como educação, segurança, saúde e transporte, também assolam a localidade, que tem cerca de 17 milhões de habitantes.

José Roberto lidera projeto social na Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense, no Rio (Foto: Arquivo pessoal)
José Roberto lidera projeto social na Chatuba, em Mesquita, na Baixada Fluminense, no Rio (Foto: Arquivo pessoal)
Foto: LANCE!

Em busca de transformar vidas através do esporte, José Roberto, de 42 anos, iniciou um projeto social na comunidade da Chatuba, em Mesquita. O professor de Jiu-Jitsu contou à TATAME como deu origem ao trabalho que vem fazendo dentro e fora dos tatames.

- O projeto em si aconteceu a partir de um conhecimento que eu tive do projeto (social) de um amigo, que eu conheci e abracei. Gostei muito. Esse projeto, para a gente aqui, tem ajudado muito. A nossa carência é grande, porque não temos aqui na Baixada suporte para as crianças, coisas que as pessoas possam levar sem ter custo. Então, hoje, com esse projeto, estamos podendo ajudar muitos crianças e pais também, porque dentro do tatame existe uma disciplina e isso é levado para dentro das casas - contou.

Se criar um projeto social não é tarefa fácil, mante-lo é uma guerra diária. Para isso, é preciso contar com o suporte de algumas pessoas ou empresas. Nessa hora surge Ronaldo Anquieta, um dos principais colaboradores do trabalho, vem auxiliando José Roberto.

- Eu vi que estou conseguindo fazer a diferença e, através de mim, outras pessoas estão vindo e fazendo a diferença também. A influência do nosso amigo, o Ronaldo Anquieta, é muito boa, porque com a ajuda dele hoje conseguimos concluir quase 100% do que nós queremos. Ele tem dado um suporte material, tem ajudado muito e só tenho a agradecer - encerrou.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!

LANCE!

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade